Pular para o conteúdo

BREAKING NEWS: O Tribunal americano ordena que a FDA produza os dados da vacina PFIZER em 8 meses e não em 76 anos

Karina Michelin

Karina Michelin

O juiz distrital dos EUA, Mark Pittman, ordenou que a FDA entregue mais de 12.000 páginas dos documentos trocados entre a PFIZER e o órgão regulador americano, antes ou em 31 de janeiro de 2022. Pittman ordenou que a agência “produza os documentos restantes a uma taxa de 55.000 páginas a cada 30 dias, com a primeira produção vencendo em, ou antes de 1º de março de 2022 – até que a produção seja concluída”.

clique na imagem para obter o documento completo

A ação judicial inicial foi movida  pelos Profissionais de Saúde Pública e Médicos pela Transparência (PHMPT), no mês de setembro de 2021, em busca de dados nos quais a agência reguladora de medicamentos americana (FDA) se baseou para licenciar a vacina Covid-19 da Pfizer.

A FDA prometeu repetidamente “total transparência” em relação às vacinas. Baseado nesta promessa, mais de 30 acadêmicos, professores e cientistas das universidades mais prestigiadas do país exigem que os dados sejam divulgados rapidamente, e não em 76 anos como proposto pela FDA. O fato é que a FDA aprovou  e concedeu o registro definitivo da vacina Pfizer-BioNTech em apenas 108 dias

A vacina Pfizer é atualmente a única vacina contra a COVID-19 que foi aprovada com um registro definitivo pelo órgão regulador de medicamentos dos EUA.

Os médicos pela Transparência (PHMPT) disseram que há uma necessidade “urgente” do público acessar os dados e informações subjacentes ao licenciamento da vacina Pfizer pela FDA, devido ao amplo e contínuo debate na comunidade médica sobre se a vacina é “segura e eficaz” e devido às “objeções de muitos” em relação aos mandados de obrigatoriedade de vacinas nos Estados Unidos. 

Na ação inicial o (PHMPT) escreve: 

clique na imagem para obter o documento completo

Todos os documentos solicitados no pedido da FOIA ( A Lei da Liberdade de Informação) são urgentemente necessários para permitir que cientistas independentes revisem o trabalho da FDA  e garantir ao público que a vacina livre de responsabilidades os [americanos] que estão sendo obrigados a receber – e que esta tenha realmente passado por  uma revisão mais rigorosa possível. 

A necessidade dessas informações será perdida se todos os documentos não forem prontamente produzidos porque as pessoas e os governos estão tomando decisões sobre a vacina da Pfizer agora, não em 75 anos.

A FDA pediu ao Tribunal permissão para  ser obrigado a produzir apenas uma taxa de 500 páginas por mês, o que poderia levar mais de 75 anos para produzir todos os documentos. O juiz federal rejeitou o pedido da FDA e ordenou que a mesma produzisse todos os dados em um arquivo de 55.000 páginas por mês. 

O advogado Aaron Siri, responsável pelo caso escreveu

Nenhuma pessoa deveria ser coagida a se submeter  a um procedimento médico indesejado. O governo violou esse direito de liberdade básica ao obrigar a vacina Covid-19, o governo também buscou esconder os dados esperando para produzir os arquivos usados que se basearam para licenciar este produto até que quase todos os americanos  vivos hoje estariam mortos. Essa forma de governo é destrutiva à liberdade e anti-ética à abertura necessária em uma sociedade democrática.”

O juiz distrital Mark Pittman do Tribunal dos Estados Unidos para o Distrito Norte do Texas e ex-juiz do Tribunal de Apelações do Texas, reconheceu que a liberação destes dados é de suma importância pública e deve ser uma das maiores prioridades da FDA. 

Aqui, o tribunal reconhece os desafios ‘indevidamente onerosos’ que este pedido FOIA pode apresentar ao FDA … Mas, conforme expresso na conferência de agendamento, pode não haver uma questão mais importante na Food and Drug Administration … do que a pandemia , a vacina da Pfizer, fazendo com que todos os americanos sejam vacinados, [e] certificando-se de que o público americano tenha certeza de que isso não foi feito com pressa [ed] em nome dos Estados Unidos.”

Pittman também citou James Madison ( 4º presidente dos Estados Unidos) e John F. Kennedy (35º presidente dos Estados Unidos) na ordem emitida. 

Um governo popular, sem informações populares, ou sem os meios de adquiri-la, é apenas um prólogo para uma farsa ou uma tragédia” – James Madison

Também explicou através de uma frase de John F. Kennedy  que uma “nação que tem medo de deixar seu povo julgar a verdade e a falsidade em um mercado aberto é uma nação que tem medo de seu povo“.

Dr. Peter McCullough médico e professor americano, pioneiro na especialização do tratamento contra a COVID-19 e representante do grupo de médicos pela transparência, celebrou a notícia em seu twitter: 

Vitória para os americanos; A transparência dos dados ajudará os médicos a entender por que os pacientes estão morrendo com coágulos de sangue, danos cardíacos, distúrbios do sistema sanguíneo e problemas neurológicos que contribuem para eventos fatais. Precisa informar melhor e avisar o público.”

Esta notícia não deixa de ser uma grande vitória para o povo americano e para todos aqueles que buscam a  transparência nestes dois anos de pandemia. Esconder dados tão vitais para a sociedade, impedindo que médicos e cientistas tenham acesso as informações apresentados ao FDA pela Pfizer para entenderem o que está sendo aplicado na população mundial através desses mandados governativos , exigindo obrigatoriedade – é muito grave. 

Uma luz se acende no túnel, evidências documentais irão aparecer neste processo com esses soros experimentais da Pfizer. No final da história, o cartel de vacinas de Bill Gates terá que responder à humanidade por seus crimes e omissões. 

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

12 comentários em “BREAKING NEWS: O Tribunal americano ordena que a FDA produza os dados da vacina PFIZER em 8 meses e não em 76 anos”

    1. Antonio Carlos da Silva

      Que notícia fantástica, pois os governos do mundo inteiro estão querendo obrigar oS povos a se vacinarem com uma vacina que ao invés de curar mata as pessoas.
      Isto é um genocídio e tem que ser parado e os culpados serem julgados.
      Urgentemente.
      NÃO ao passaporte da vacina.

  1. Grande vitória.Vamos ver o que isso vai nos revelar. Obrigado por continuar informando a sociedade. Nunca encontraríamos essa notícia na mídia.

  2. Aleluia !

    Se é que realmente existem, é claro que os supostos documentos não virão à luz, porque comprometem e incriminam.

    Mais producente seria simplesmente ANALISAR a suposta “vacina”, envolvendo os recursos disponíveis, como ultra-microscopia, espectrografia, cromatografia, análise química e biológica e todos os recursos de que disponham acadêmicos e entidades científicas.

    Grato, Karina, por sua seriedade e empenho em trazer luz de esperança!

    “comedor inútil”

  3. Pois o diabo foi sempre manhoso i mentiroso, depois de tanto tempo com segredos i perseguições, quando já vacinaram muitos, agora aparecem com toda esta lenga lenga. Não acredito em uma única palavra!

  4. Antonio Carlos da Silva

    Que notícia fantástica, pois os governos do mundo inteiro estão querendo obrigar oS povos a se vacinarem com uma vacina que ao invés de curar mata as pessoas.
    Isto é um genocídio e tem que ser parado e os culpados serem julgados.
    Urgentemente.
    NÃO ao passaporte da vacina.

  5. Pingback: British Medical Journal uma das Bíblias da medicina, exige os dados brutos relacionados aos testes de vacinas e medicamentos contra a Covid- imediatamente – Karina Michelin

  6. Pingback: CDC admite que escondeu dados do público sobre a vacina para não criar hesitação – Karina Michelin

  7. Pingback: FDA começa a publicar os dados da vacina Pfizer depois da ordem judicial, mas será que eles estão atuando de acordo com a lei? – Karina Michelin

  8. Pingback: Um novo estudo revela que a vacinação contra a Covid-19 pode causar doença potencializada por vacina em crianças – Karina Michelin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *