Pular para o conteúdo

Ontem via Twitter: a presidente da União Européia Ursula Von der Leyen confirmou o Passaporte Verde de vacinação.

Karina Michelin

Karina Michelin

Ela escreveu que o passe verde digital deve facilitar a vida dos europeus.
O objetivo é o de garantir a “liberdade” de circular com segurança na União Européia ou no estrangeiro- a trabalho ou turismo.
Ursula afirmou que será apresentado este mês ainda uma proposta legislativa para a consolidação do Passe Verde Digital, onde irá conter as seguintes informações:


• Prova de que a pessoa foi vacinada
• Resultados dos testes para aqueles que ainda não conseguiram uma vacina
• Informações sobre recuperação bem sucedida daqueles que já foram infectados pelo virus.

Segundo ela será respeitado a proteção de dados, a segurança e a privacidade.

O passe verde será baseado em certificados de vacinação que os Estados Membros já concordaram. As diretrizes sobre os dados já foram aprovadas em janeiro, e agora serão necessários 3 meses para o trabalho técnico.


O passaporte já está no centro de discussões no Conselho Europeu desde janeiro,a chanceler Angela Merkel é a favor do documento,assim como a Áustria e a Grécia (que já assinou um acordo com Israel para garantir a circulação dos cidadãos imunizados, reiniciando assim a temporada turística).
Para o Reino Unido, este passaporte de vacinação permanece na mesa apenas como uma possibilidade a ser avaliada e será objeto de discussões coordenadas com a UE antes de qualquer decisão ser tomada. “Estamos investigando o assunto”, disse o porta-voz de Downing Street ,o governo mostrou ceticismo sobre uma proposta que não está de acordo com a tradição liberal do Reino.


A data de apresentação do pacote “Covid green pass” está marcada para 17 de março. O Vice-Presidente da Comissão Europeia, Margaritis Schinas, afirmou que “Vai focar nas viagens e na revogação das restrições, para uma reabertura mais segura ”.Ele especificou que o passe “não será um “optional”, ele terá o valor de um instrumento jurídico baseado nos Tratados para a livre circulação”.


Bem vindos a nova “Era”

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *