Pular para o conteúdo
Pesquisar
Close this search box.

Lockdown? Não, obrigado!

Karina Michelin

Karina Michelin

Um estudo comparativo realizado pela Stanford University, comparou as medidas adotadas por diferentes países, em relação as politicas de isolamentos e fechamentos. Um dos autores americanos argumentou: “Não colocamos em dúvida o papel de todas as intervenções de saúde pública ou comunicações coordenadas sobre a epidemia, mas não encontramos uma vantagem adicional nas ordens de ficar em casa e nos fechamentos dos negócios”.

Segundo o qual não há “nenhum efeito benéfico evidente e significativo sobre o crescimento das infecções em nenhum país”.

O estudo, publicado no European Journal of Clinical Investigation, é baseado em um modelo matemático aplicado a dados coletados na Inglaterra, França, Alemanha, Itália, Espanha, Holanda, Inglaterra, Irã e Estados Unidos, todos os países onde o Lockdown foi imposto, e na Suécia e na Coreia do Sul, que fizeram escolhas menos rigorosas.

O veredicto foi claro: o fechamento das atividades comerciais e a opção de confinar a população em suas casas não produziram os efeitos esperados para limitar a Pandemia.

Estudo publicado pubmed : https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/33400268/

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karina Michelin

Posts relacionados