O governo Canadense adota o totalitarismo, e decide que os funcionários públicos devem estar totalmente vacinados para continuar trabalhando.

Karina Michelin

Karina Michelin

Mais um país que adota medidas extremamente totalitárias e anti – científicas, somente por questões políticas e ideológicas. 

A política pública mundial vem se revelando agressiva, sedenta de poder e cheias de estratégias que desestabilizam a sociedade. Um regime cruel e devastador, que traz à tona tudo menos que segurança, saúde e bem estar a população. 

O governo federal canadense anunciou nesta quarta-feira (06), a obrigatoriedade da vacinação contra o COVID-19 aos seus funcionários públicos. Até o dia 29 de outubro eles terão que demonstrar que estão totalmente vacinados, caso contrário, terão que  enfrentar a licença administrativa sem direito a remuneração.

Mas a tirania não acaba por ai. 

A ação disciplinar está prevista para começar no dia 15 de novembro, os funcionários que fornecerem documentos falsos enfrentarão punições, incluindo demissões. A política também se aplica àqueles que trabalham em casa, de forma remota ou fora do país.

A política de vacinação obrigatória nada mais é que uma promessa feita pelo primeiro-ministro Justin Trudeau em agosto, antes de ganhar as eleições. Mesmo depois de ter sido reeleito, Trudeau possui a minoria no parlamento e disse que uma de suas primeiras prioridades neste novo mandato seria de introduzir a obrigatoriedade da vacina, bem como a política de vacinas para viagens dentro do Canadá, e assim o fez.

Os planos do primeiro ministro inclui exigir que os funcionários dos setores de transporte aéreo, ferroviário e marítimo regulamentados pelo governo também sejam totalmente vacinados até o dia 30 de outubro.

A mensagem da vice-primeira-ministra Chrystia Freeland, foi clara:

A política à partir do dia 29 de outubro, é essa: se você quiser trabalhar para o governo do Canadá, o que significa trabalhar para o povo do Canadá, você deve estar totalmente vacinado

O plano mundial para controlar ainda mais a  população foi armado, a declaração de vacinação dos funcionários públicos canadenses será rastreada e auditada por departamentos individuais, onde os gerentes poderão solicitar o comprovante de vacinação a qualquer momento.

Quando questionado sobre aqueles que recusam a vacina, Trudeau afirmou que o “objetivo não é punir pessoas pessoas que não querem ser vacinadas, mas de proteger os canadenses vacinados dos não vacinados”. Um verdadeiro paradoxo. Se os vacinados estão “protegidos” porque temer os não vacinados, não é mesmo? 

As pessoas que receberam apenas uma dose terão 10 semanas para receber a próxima, antes de entrarem em licença sem remuneração.  Eles não terão permissão para voltar ao trabalho até que sejam totalmente vacinados.

A vacinação contra o COVID-19 também será obrigatória para qualquer pessoa acima de 12 anos, todos aqueles que viajarem dentro do Canadá usando transportes  como trens e aviões também serão obrigados a mostrar o comprovante de vacinação a partir do dia 30 de outubro. 

Empresas de cruzeiros também serão solicitadas a implementar vacinas obrigatórias para funcionários e viajantes para o próximo ano.

Outros locais de trabalho regulamentados pelo governo federal, como as corporações Crown e agências governamentais, serão solicitados a criar programas que reflitam a política de vacinas obrigatórias para seus funcionários.  Os membros das Forças Armadas canadenses também deverão ser vacinados.

Funcionários do governo disseram que qualquer pessoa que planeje uma viagem nas próximas semanas deve marcar agora sua consulta de vacina .  A pressão e a intimidação da parte do governo é audaciosa , aqueles que forem pegos falsificando documentação, bem como os operadores de transporte que não cumpram tais leis, enfrentarão disciplina e punições. 

O teste de PCR negativo está com os dias contados, não será mais considerado uma opção para viagens e trabalho, no dia 30 de novembro ele será abolido e só a vacina será a “solução” imposta a força. 

“Se você fez a coisa certa e foi vacinado, você merece a liberdade de estar protegido do COVID. Essas medidas de viagens, juntamente com a vacinação obrigatória para funcionários federais, são algumas das mais fortes do mundo.”

disse Trudeau

Estamos em um jogo mundial muito perigoso:

Primeiro, obrigam as pessoas em massa a se submeterem a tratamentos médicos em fase de experimentação e estudo, sem nenhuma segurança.

Segundo, premiam pessoas que foram coagidas a uma “liberdade” inexistente.

Terceiro, em troca desta falsa liberdade eles oferecem uma “proteção” contra este vírus que é falha, duvidosa, levando muitas pessoas a não desenvolver tal imunidade. 

O líder canadense, representante do globalismo se gaba com tais medidas aplicadas, enaltecendo ser a mais dura e agressiva do mundo. A ciência destes políticos é baseada na insanidade e em violar os direitos humanos com a desculpa de salvar os seres humanos. 

Se as pessoas não despertarem deste transe, qual será o próximo passo destes tiranos? Direcionar àqueles que ainda defendem suas liberdades individuais para uma “câmara de gás”?


Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

1 comentário em “O governo Canadense adota o totalitarismo, e decide que os funcionários públicos devem estar totalmente vacinados para continuar trabalhando.”

  1. Exatamente Karina, se enganou quem achou que tínhamos acabado com o nazismo eis que surge após mais de meio século o espirito dos cientistas da Gestapo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *