Moldávia teme um conflito armado com Moscou

Karina Michelin

Karina Michelin

Quem foi o mentor do aumento das tensões, Rússia ou a Ucrânia? 

A autoproclamada república pró-Rússia que conta com apenas 500 mil habitantes, uma  região separatista da Moldávia reconhecida apenas pela Rússia, a Transnístria cuja capital é Tiraspol, diz ter sido atacada há dois dias.

Há dois dias vem aumentando as tensões na autoproclamada república, uma prova disso é  que “as autoridades decidiram aumentar as medidas de segurança e até de cancelar o  desfile marcado para o 9 de maio [data em que a Rússia comemora a vitória da Segunda  Guerra Mundial] – destacou o jornal La Repubblica. ( aqui ) e (aqui).

O primeiro ataque foi com lançador de granadas contra um ministério no dia 25 de abril. No  dia 26 uma antena de rádio russa foi atingida, e logo depois ocorreu um novo ataque contra uma unidade militar perto de Tiraspol. 

Na Transístria se encontram hoje 1500 soldados russos, oficialmente para “garantir a paz”.  Porém, com aumento da escalada teme-se que esses soldados sejam usados para atacar a cidade vizinha ucraniana de Odessa. 

Um epílogo estilo Donbass pode acontecer. Com operações de bandeira falsa organizada  por Moscou para justificar um ataque à Moldávia para anexar os russos oprimidos da Transnístria.” Resume o jornal torinese. 

Isso realmente pode acontecer já que as declarações recentes do general russo Rustzm  Minnekayev, falou em assumir o controle sul da Ucrânia para chegar até a Transnístrea. 

O secretário do Partido dos Socialistas da República da Moldávia, Vlad Batrincea, alertou  sobre uma “tentativa liderada pelas forças externas de arrastar nosso país para um conflito  armado”. 

Já na Transnístria divulgaram que “o ataque terrorista de 25 de abril contra o Ministério da  Segurança foi realizado por três pessoas que chegaram da Ucrânia”, informa La Repubblica. 

Na Moldávia 31,9% da população são Moldavos, 31,3% russos e 28,8% ucranianos.

POR: LUCCAS LIMA

correspondente internacional na França

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

2 comentários em “Moldávia teme um conflito armado com Moscou”

  1. Marco Antônio de Oliveira

    A Europa corre um grande risco de um ataque nuclear. Putin está realmente fora de controle e não vai aceitar ser julgado por crimes de guerra, perdeu o norte.

    1. Vamos aos fatos, a europa é um continente doente, tanto é fato que entendem que buraco de fezes é orgão sexual, que estuprador de outras nacionalidades são permitidos pois é a cultura deles, que o certo é enfiar veneno nos braços do povo, que focinheira era pertinente, e vai voltar a ser…
      E vc do alto de sua “professoral análise” concluí que quem perdeu o norte é o Putin, é isso?

      O maior problema do descapacitado é a arrogância de entender que sua medida é a medida de todos.
      É com esse tipo de entendimento, que hoje dejetos que entendem que crianças são livres para sexuar com eles se arvoram até a estabelecer leis!
      É por conta desse tipo de acefalia que debeis mentais norteiam o i-mundo graças à demo cracia, o regime que nivela por baixo, que estabelce que néscios têm direito de decidir os destinos de nações!
      Quando for falar asneira, pelo menos discorra em uma concatenação de causa e efeito a sua “brilhante” conclusão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *