Pular para o conteúdo
Pesquisar
Close this search box.

Itália: Perplexidade sobre a mistura de vacinas

Karina Michelin

Karina Michelin

Nino Cartabellotta

Nino Cartabellotta, presidente da Fundação Gimbe, “ fundação sem fins lucrativos, que visa promover a divulgação e aplicação das melhores evidências científicas com atividades independentes de investigação, formação e informação científica” – em uma entrevista a rádio Cusano Campus, disse estar perplexo sobre as misturas de vacinas.

Segundo ele até o momento existem apenas 4 pequenos estudos feitos em mil pessoas no total, não tem nenhum estudo controlado e randomizado. Enquanto a Aifa (Agência Italiana de Medicamentos) não modificar as bulas, a mistura de vacinas é off label , ou seja, fora das condições autorizadas pelos órgãos instituídos.

Cartabellota disse que as bulas das vacinas aprovadas não foram até agora modificadas. Até agora a única evidência cientifica, além da justificativa imunológica e biológica, são 4 pequenos estudos que ao todo envolveram mil pacientes que demonstraram que a reação após a mistura da vacina é boa e não há efeitos adversos relevantes.

Até que a Aifa não modifique as bulas, a mistura de vacinas é de uso off-label – sublinhou Cartabellota- na sua visão, hoje, ele daria 3 possibilidades para quem já fez a primeira dose com Astrazeneca:

1 – não tomar a segunda dose e ficar 70% coberto,

2 – tomar a segunda dose com a vacina Astrazeneca, ou

3 – tomar a segunda dose com a vacina mrna, com um consentimento informado sobre quais são os riscos e benefícios.

Eu me pergunto como será o sistema de vigilância vacinal nessa vacinação criativa. Algumas regiões disseram que não vão misturar vacinas, porque querem maior segurança. As evidências científicas hoje sobre esse assunto ainda são preliminares e mantêm uma certa margem de incerteza “. finalizou Nino Cartabellota.

A confusão está armada, e a cada dia que passa aumentam ainda mais as dúvidas e incertezas na população, que mais uma vez não se sente tutelada.

Desse modo, segue o maior experimento de vacinação em cobaias humanas…

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karina Michelin

Posts relacionados