França elimina o passaporte de vacinação: mais uma nação européia “livre”

Karina Michelin

Karina Michelin

Em 3 de março o primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou a revogação do passaporte de vacinação. (aqui)

A partir de hoje não será mais obrigatório mostrar o passaporte para entrar em  museus ou ir aos restaurantes ou mesmo para acessar os meios de transporte – tanto terrestre como aéreo na França. O país também divulgou as novas diretrizes anti -Covid para os turistas, o Brasil entrou na lista verde do Ministério do Interior francês, sendo assim as novas regras são as seguintes:

Para os turistas que estão vacinados será necessário apenas a comprovação do cartão de vacina para embarcar, já para os não vacinados será necessário apenas apresentar o teste de PCR negativo – com menos de 72hs ou antígeno com menos de 48 hs. 

No entanto, os apelos pela prudência permanecem, especialmente para os mais frágeis e para as faixas etárias mais avançadas. A máscara permanece obrigatória somente no transporte público e nos hospitais, enquanto nas escolas, cinemas,  lojas e supermercados o uso de máscaras e o passaporte de vacinação foram oficialmente abolidos.

Como sabemos, a França não é a primeira nação a abandonar este instrumento de divisão e controle social. Países como Suíça, Reino Unido, Dinamarca entre outros países do Norte Europeu, já aboliram estes decretos liberticida ( aqui ) – até mesmo a Alemanha está prestes a dizer adeus à maioria das restrições anti-covid até o dia 20 de março. 

No panorama europeu a Itália, continua aplicando a política do passaporte vacinal – não só para poder acessar o transporte público, restaurantes, hotéis, cinemas, museus e lojas mas também para trabalhar. Os políticos transformaram o país em um estado de emergência perpétuo.

Na França os empregadores têm autonomia de tomada de decisão na imposição do passaporte vacinal  sobre seus funcionários e o Ministério da Educação recomenda o uso de máscara somente em caso de contato interno, até 7 dias após for declarado o caso original.

Os jornais deram espaço a guerra e este tema perdeu destaque. Mas, não podemos deixar de lutar pelos direitos e liberdades garantidas pela constituição – essas restrições devem ser removidas em todo o mundo, o passaporte vacinal deve ser abolido da sociedade imediatamente, o cidadão deve ser tutelado através de políticas de saúde eficientes.

Já foi mais que comprovado que o passaporte de vacinação não tutela a saúde e o bem estar do cidadão, além de se revelar um instrumento de divisão e racismo completamente desnecessário.

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

6 comentários em “França elimina o passaporte de vacinação: mais uma nação européia “livre””

  1. Karina, não ficou muito claro a liberação para turistas, pois li hoje no Google que a França continua exigindo o passaporte sanitário para entrada no país. Só liberou o teste de PCR para os vacinados. Basta que apresentem o comprovante de vacinação. Vc poderia obter mais informações a respeito? Para mim que não sou vacinada ficou essa dúvida. Eu pretendo ir à França logo que possível. Estou com saudades de viajar pela Europa, com saudades de Paris e ansiosa por essa liberação irrestrita. Agradeço suas informações…

  2. Well, se percebe a tecnica do tira mil direitos e finge que devolve um e o povo abençoa!
    Todos que tomaram vacina devem empacotar com as mais abomináveis doenças e degenerações, e ainda tem gente comemorando?
    Comemorar nessa situação é ver TODOS os governantes, a começar pela bichona micron pendurados em uma corda pelo pescoço!
    Qualquer outra possibilidade é o assinar de um atestado de debilmentalice e e otarice galopante!
    Isso parece aquelas donas religiosas que têm suas filhas mortas por lixos e dizem que é deus que vai fazer justiça! Claro, enquanto o dito deus não faz justiça os lixos estão se esbaldando enquanto os pais estão enlutados!
    O curioso é que nos últimos 100 o QI caiu 50 pontos e nos últimos 50 anos caiu 20 pontos, enos últimos dois anos todos que usaram focinheira perderam pelo menos 20 pontos de QI! Aos que duvidam sugiro o estudo de qual a taxa básica de oxigenação para o funcionamento cerebral!
    Cérebro que “respirou” “peido” de pulmão nos últimos anos já são entendidos boçais, néscios, imbecilóides!
    Sem matança de governantes NUNCA será resolvida a questão atual, e matança quer dizer pelo menos metade dos funcionários públicos e 90 dos funcionários públicos de alto escalão!
    Só por essa reportagem já vejo que a queda de QI foi pior do que a pintada!
    Crianças que usaram focinheira, TODAS perderam mais de 30 pontos de QI, e não creio que menos que a matança dos líderes irá sanar isso, e mais, mesmo mortos as crianças não deixarão de estar completamente idiotas para SEMPRE, gerarão seres deficitários, retardados, e podemos contar com o término da espécie humana e a alvorada dos idiotas com telefones espertos, os ditos smartphones!!
    Resumindo, o dejeto klaus schwab conseguiu sem intento, só existem hoje poucos humanos e uma tonelada de transumanos e umanos!
    Mas não o culpemos, ele só aproveitou a oportunidade graças aos dejetos que vêm nascendo nos últimos 30 anos mileniais, e consequentes!
    E assim acaba a humanodade!!!

    1. Cara Glória, não é triste, é uma constatação, triste é a humanidade ter se tornado “umanidade”!!!
      A alegria foi cobiçada em vez do bom senso, o hedonismo idem e hoje vemos só tristeza!
      Mas para mim é motivo de alegria ler seu comentário, me diz de forma clara que ainda existem cérebros pensantes, e isso é motivo de júbilo e comemoração! 😀

  3. Pior que comemorar a devolução de algum direito é constatar que o povo, a maioria ao meu ver, continua abrindo mão desse direito, estabelecimentos comerciais onde seus funcionários continuam amordaçados em respeito aos seus hipocondríacos clientes amordaçados. Isso só prova o que o Cesar aí em cima disse.

    1. Caro Alberico, exatamente, essa cambada enfocinheirada é um atestado de estupidez sistêmica da sociedade!
      Mas repito, a culpa não é dos líderes é da estupidez!
      No momento que o povo delega a própria saúde para profissionais que ganham exatamente com a degeneração e doença já está assinando atestado de estupidez, e quando todos fazem fica constatada a estupidez sistêmica!
      Não fico feliz de baixar o sarrafo no povão, mas assistir cenas dantescas de pais enfocinheirando crianças é algo nauseante ao extremo, e acabo extravasando em textos punks!
      Agradeço seu entendimento e tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *