Pular para o conteúdo
Pesquisar
Close this search box.

Flávio Dino: “Só é possível preservar a liberdade de expressão regulando-a”. 

Karina Michelin

Karina Michelin

Durante uma reunião para discutir segurança no ambiente escolar após ataques, Flávio Dino, insiste em usar a morte de crianças inocentes e a criminalidade organizada, como instrumento para regular toda a mídia. Usar esses crimes terríveis como motivação de censura, dos quais eles mesmos não os classificam e condenam como hediondos, só demonstra a ambiguidade e a parcialidade desses discursos ideológicos, articulados de forma insistente pelo ministro.

Isso nos remete aos anos do fascismo, em que a liberdade de pensamento, expressão e associação foi completamente revogada. Uma das últimas vozes livres a falar oficialmente contra o fascismo, denunciando sua barbárie e violência, foi a de Giacomo Matteotti: e ele foi morto. 

É claro que o tema da liberdade de pensamento, aliado ao da liberdade de expressão, é muito delicado do ponto de vista filosófico e jurídico. Ou seja: qual seria o limite dentro do qual ficar? Existe um limite para a liberdade de se expressar? Diante da complexidade da realidade, através da impossibilidade de ter uma visão unívoca da realidade, nos conduz a uma dimensão polifônica da qual temos de considerar múltiplas perspetivas em que cada uma exprime necessariamente, uma possibilidade de interpretação.

Os líderes ditatoriais temem a liberdade de pensamento e a liberdade de expressão porque pessoas intelectualmente e moralmente livres representam a possibilidade de uma deriva “anárquica”, segundo eles – uma forma pela qual o poder deles passa a ser desconsiderado e questionado. Há, portanto, uma estreita correlação entre o pensamento filosófico e sua aplicação na esfera política, uma vez que o poder politico joga com a forma como percebemos a realidade. Como argumenta George Orwell no famoso romance 1984: «O poder não é um meio, é um fim. Uma ditadura não se estabelece com a intenção de salvaguardar uma revolução; mas faz-se uma revolução para estabelecer uma ditadura. O fim da perseguição é a perseguição. O fim da tortura é a tortura. O fim do poder é o poder.

Atrás da eloquência e das supostas ” boas intenções” de Flávio Dino, existe um mundo obscuro que abre ainda mais espaço para todo mal – que já foi instaurado em nossa sociedade, do qual temos a árdua tarefa de eliminá-lo e não alimentá-lo, caso contrário a sociedade que deveria defender seus direitos e liberdades será  cúmplice do seu próprio fim

 

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

13 comentários em “Flávio Dino: “Só é possível preservar a liberdade de expressão regulando-a”. ”

  1. A Liberdade de expressão como a Liberdade de ir e vir,como a Liberdade de trabalhar,de viver é inerente ao Ser Humano.Ninguem pode tirar essas liberdades da pessoa.
    A Liberdade de Expressão ao ser total vai com certeza desenvolver mais e mais o ser humano para realmente ser humano.Quando alguem fala mal de outrem essa liberdade é fantastica,pois ambos podem evoluir se encontrar e resolver a questão a um termo comum,e caso isso não ocorra se o outrem se sentir ofendido podera recorrer a justiça que decidira.Mas jamais se pode bloquear a liberdade da pessoa falar o que quiser,e dentro disso ests tambem as ameaças que devem ter a liberdade de serem ditas,e como tal ou as pessoas se resolvem ou vai para a justiça,mas jamais impedi-la.
    Portanto a Liberdade em todos os seus aspectos inclusive de se vacinar ou não,de usar focinheira ou não,de ficar em casa ou não,são LEIS DA NATUREZA DADAS A NÓS PELO CRIADOR E NENHUM TIRANO PODE MECHER,quando esse Tirano meche é porque quer dominar a consciencia dos seres humanos para que façam o que ele deseja a fim de levar vantagem,pois é incopetente para dialogar com a livre expressão

    1. Pô, Gilberto, vc está confundindo alhos com bugalhos!
      de onde vc tirou quem se sentir ofendido deve recorrer a “justiça” (corpus judeuciarius)?
      Quem se sente ofendido tem que ter o direito de espatifar a cara do lixo que o ofendeu!
      Se não tem força, se o cabra é fraco, sobra a ele se recolher a insignificância dos lixos ou ficar forte ou partir para arama, mas entendo que arma tem que estar nas mãos de TODOS, e isso inclui a família e queridos do desafeto!
      Uma sociedade sadia só existe onde a livre expressão é real, OU SEJA, DIREITO INClUSIVE DE VINGANÇA!
      E tal sociedade não nasce da noite para dia, é necessário o cultivar, e o cultivar dessa sociedade é feito de forma lapidária e lapidar, se MATA os que não prestam, pois enquanto houver um lixo vivo, todos serão prejudicados por tal lixo!
      Veja o exemplo desse excremento asqueroso e viado, esse verme não sobrevive a 1 minuto de porrada, eu mataria esse lixo em menos de 4 golpes, e fácil, muito fácil, mas não, o lixo está vivo e tirando onda de tiranete tem muito tempo, e por que?
      Porque existem tolos como vc que acreditam em justiça em sociedade doente!
      Em sociedade doente se limpa é na MATANÇA e a nossa está gangrenada em mais de 80% da população, ou seja é matança ou o fim!
      Com lixos não se dialoga, se mata!
      Ou vc, do alto de sua ingenuidade acha que só de vc pedir para baratas pararem de infestar seu ambiente elas irão ouvir e obedecer porque sua “capacidade de diálogo” é mais acurada que as delas?
      Percebe o tamanho do descalabro que propõe enquanto continua em suas crenças “civilizadas” (povo civilizado tem fêmeas seletivas que só se permitem tocar pelos raros alfas e olhe lá!) e cristãs?
      Com uma simples argumentação coloquei sua proposição enterrada!
      E só o fiz porque vc não se aprofundou em sua análise, preferiu a clichetagem que fica bonita na fita, em vez de escolher a acidez corrosiva que expõe o ouro de tolo!
      Não se manifeste para agradar os outros, se manifeste para agregar valor!
      É assim que se cria um ambiente salutar!
      Não é o direito de manifestação do imbecil que torna um mundo mais igual, mas sim o EXTERMÍNIO dos imbecis que garante isso!
      E como todo imbecil crê que os outros são os imbecis, temos o cenário clássico de uma sociedade completamente degenerada, enferma, gangrenada!
      Só com seleção natural na base da força se garante um ambiente salutar, o direito de manifestação é que garante a infestação desse tipo de abominação balofa, asquerosa, viada, eonista, medonha e inescrupulosa!
      Dar liberdade de falar a todos é dar direito desse lixo sebento e asqueroso ter direito de cagar oralmente tudo que cagou!
      Não pensou, ms achou que essa retórica era do bem… NÃO É!!!
      Think again!!!

  2. O “raciocínio” (se é que se pode falar em raciocínio essa pirotecnia verborrágica) dele é totalmente vazio e oportunistas, populista, como é da natureza dele.

  3. Caros, só existe uma forma de se debelar o mal, é na matança!
    Se as baratas tomam nossas residencias iremos dialogar?
    Os lixos, baratas, com o poder tomado irão criar leis para que pisar em barata seja entendido crime?
    Galera, só com guerra total iremos mudar essa fossa, e a maioria que vai cair são os filhotes de muitos que por aqui perambulam, pois são esses dejetos os soldados do inimigo!
    E o são por que?
    Porque todos em vez de aprenderem a criar filhotes, preferiram trepar como macacos alados e geraram lixos, educaram como lixos e não querem assumir que são reprodutores de merda!
    E estamos sob governanças de lixos, e como o bolso legalzão já garantiu mais políticos policialesco, eles irão fazer o que sabem fazer, e esse dejeto balofo serve a essa agenda, a dos puliça glamourizados do bolso, que por sinal é tão qualificado que fez três filhotes da laia mais covarde e criminosa, só faltava fazer uns juizes para fechar o pacote de maldades!!!
    Quem serão os repressores seguidores “fazedores” de leis soldados desse saco imenso de merda?
    Eles, os puliças!
    Acorda povo, agora só tem solução de guerra, e temos que rezar que ela dure pouco e a macacada entenda a jogo, se não vai ter que cair pelo menos 80% para limpar essa fossa brasilis!
    Nossa fossa brasilis está na uti com todos os membros gangrenados, e só com amputação geral vai resolver, mas quem dessa massa suja populacional tem colhões e ovários para cortar na carne?
    Estudem fisiognomia para entenderem o que é esse lixo sebento, e só depois disso entenderão que sem matança não há solução!
    Perder tempo discutindo as sandices desse excremento gordo é dantesco, é simplesmente degustar merda!!!
    Acorda poveco acéfalo!!!

    1. “Diante da complexidade da realidade, através da impossibilidade de ter uma visão unívoca da realidade, nos conduz a uma dimensão polifônica da qual temos de considerar múltiplas perspectivas em que cada uma exprime necessariamente, uma possibilidade de interpretação.”

      Karina, esta oração me remete àquelas indefinições matemáticas. Onde se usa as propriedades, as leis e o resultado é indeterminado!

      O dino-ssauro maranhense sabe que qualquer incoerência que falar em seus discursos terá o respaldo da mídia de massa, dos magnatas comprometidos com nova ordem. Tanto faz se coerente ou incoerente. A incoerência maior foi o povo ter aceitado um candidato bandido subir a rampa e governar o BR com toda sua quadrilha.

      A única solução pra este desmantelo descarado mundial é a ação de cada indivíduo. Cada um como vetores de repulsão impedindo o avanço destes vermes adoradores de mamon.
      Indivíduos fortes, com firme propósito, conscientes e obstinados: pessoas que não se curvam diante dos obstáculos; com foco e que não se deixam iludir por discursos falaciosos que os levam a cair em ciladas e arapucas.
      E tem?
      Há séculos esta “elite” joga com uma cambada seres débeis. Estamos no fim do jogo sem chances de reviravolta. E tome supapo e vara no couro !

      1. Cara A do Agreste, essa frase karenada ficou bonita, né não?! 😀
        E ela se fecha em si mesma, conclusiva!
        A realidade NUNCA será unívoca, a complexidade polifônica do existir subtrai qualquer possibilidade de realidde conclusiva, mas essa escumalha imunda busca é isso, atravez da lobotomização e loboatomização através de bombadões merdiáticos como o tal elonzinho, o almiscarado!
        Estamos nos focando no hoje, e a questão não é o hoje, hoje o leite já derramou, está coalhado, talhado no chão, já até virou queijo curado, daqueles que chegam quase a quebrar a faca que tenta penetrá-lo de tão cascudo e duro!
        Nem os melhores e curados queijos de parma atingem essa “curadura”!
        A questão da realidade torcida e retorcida pela incoerência polifônica em vez da pertinencia polifônica e policromática é que a primeira garante os desvios estrapolados das interpretações e interpenetrações das realidades!
        Já não cabe aventações de reinterpretações de realidades, elas já não são reais!
        Elas seriam se todos estivéssemos em um mundo homogênio em vez de poligênico, anfótero e prosélito!
        Chegamos a um patamar de distopia intelectual (se é que é possível aventar intelecto nesses lixos polinários) em que é fundamental o extermínio sistemático dos dejetos, como esse excremento, por exemplo!
        De outra forma a distopia será o destino inequívoco, e a realidade monofônica, monomórfica, monocromática e escatolomorfica, que em nada terá qualquer laivo de polifonia, polimorfismo, policromatismo e antropomorfismo!
        Essa solução que aventas seria simples se estivessemos ao menos em uma realidade mononorteada, onde o norte é um só!
        Mas estamos em uma que inclusive o mar vai virar sertão e o sertão vai virar mar em uma rocambolesca cambalhota polar, onde até polos são pmotivados por questões “libertariamente libertinas” para se fazerem shapeshifters e anfóteros!!
        Acusam até planetas míticos de estarem fazendo a cabeça de nossa Terra, tornando-a rebelde em suas geografias!
        A macacada sequer percebe que o mapa ter a América do norte, Europa e Ásia para cima é só uma demonstração política do hemisfério tipificado “em cima”, que de forma alguma tem qualquer sentido sideral!
        Por exemplo, uso globos terrestres “de cabeça para baixo” sob a ótica da realidade monofônica, pois polifônico sou, e sei que minha realidade é minha e intransferível, e entendo mais, entendo que só quando polifônicas realidades se fazem HARMÔNICAS é que a coisa se acerta!
        Para entendermos basta observarmos a dinãmica de vários metrônomos juntos, eles por mais discrepantes em seus compassos que tenham sido despertados, SEMPRE IRÃO em um funil “looking glass” se fazer unos em apenas um ritmo, em suas ressonancias, suas cadências.
        Como mostro, a questão não é a polifonia realista, mas sim o RUÍDO escatofônico vigente, que garante a manifestação de um peido se fazendo personalidade fonética e até licença poética embora aética!
        Ou seja, de novo voltamos à minha velha cantilena: na hora que buraco de merda é entendido órgão sexual, a espécie que assim estabelece se assume merda em definitivo, a nascida do órgão sexual tobal!
        E quando os próprios estados e governanças alardeiam e IMPÕE que todos devem aceitar e entender que buraco fecal é órgão sexual, e se não aceitarem serão inclusive exterminados, fica patente que os estados já entendem a todos excrementos?
        Isso sem aventar a questão mais sinistra dessa agenda, a de que para abominações o mecônio é a menarca, o mecônio é o sinal de “maturidade sexual” pois esses excrementos entendem buraco de fezes, esgoto corporal órgão sexual!
        E aí, pergunto a clássica, vc acha que a solução (não falo da realidade oligofrênica implantada) tem como existir sem matança empedernida?

  4. Caros, o que vou falar aqui é muito sério, mas no ordinário é considerado irrelevante, pois o ordinário É não só irrelevante, é dispensável, sobretudo quando o ordinário se faz tão amplo que não sobra espaço para as esceções.
    Vou falar de beleza, de estética.
    A Karina estava em um tipo de inspiração macabra e medonha quando postou essa matéria, visto o estampar dessa entidade sebenta e asquerosa que espoca em nossa face de forma acintosa ao adentrarmos a matéria!
    É sobremaneira desagradável o feio, o medonho, o asqueroso, e essa foto ilustrativa desses post é uma ode ao medonho, grotesco e asqueroso.
    Muitos toscos dirão: “quem ama o feio, bonito lhe parece”
    E responderei: só é palatável o feio quando a persepção está deformada, brutalizada!
    Hoje em dia a barba está em alta, pois o medonho está em tudo, e a forma de ocultar o medonho é com focinheiras, máscaras, maquiagens, tatuagens e barbas. Isso, claro, na esfera da não mutilação, ao passo que na esfera da mutilação temos os botox, plásticas, implantes capilares, próteses e enxertos siliconados
    Todo esse salseiro emplacado pela indústria estética só emplacou porque o feio, o grotesco dá as cartas cada vez mais!
    Falta de selecionamento sexual feminino gera sobretudo um emburrecimento (feiura intelectual) e o medonhismo estético.
    Uma mulher que acha barba bonita é obrigada a ser inteligente, pois só dessa forma poderá entender que barba via de regra é usada como adereço ocultador do feio!
    Quem tem a estampa digna adora mostrar seus traços, pois seus traços denotam sua qualidade, sua conduta de vida, pois embora se diga que beleza não põe mesa, é sabido também, que como bem colocou Clarisse Lispector: a partir de uma certa idade somos responsáveis pelas nossas aparências!
    E esse monstro mostrado nessa matéria é uma espécie de epítome do grotesco, medonho, deformado!
    Tem umas fotos circulando na internet desse monstro de short de banho e é simplesmente algo tão grotesco que me pergunto como a deformidade pode se instalar tão acintosa e ofensiva a todos se não através da aprovação do todo, que só é cabível se todos forem igualmente já um tanto medonhos em seus espíritos, corpos e existências!
    Outro dia fui obrigado a adentrar um dos antros mais imundos que entendo, transportes coletivos. São imundos porque hoje a umanidade É IMUNDA!
    E por alguma sina macabra em minha frente havia um troço asqueroso, de minissaia, salto alto, cavanhaque e musculatura digna de peão de obra, forte mas atarracado, era algo tão impressionantemnte medonho em sua exposição cheia de orgulho (de quê, me pergunto, de ser medonho???)!
    Um negão que está mais para segurança de boate de quinta categoria estava lá travestido de algo que não era nada além de uma ode ao grotesco!
    Para não ter que ler cretinismos igualitários, vou adentrar na esfera da origem do feio!
    O feio é sempre o mal gerado, o gerado em energia RUIM!
    Ou pior, é o deformado de carater que SEMPRE deforma a fisionomia e fisiologia!
    Só existem essas possibilidades do feio nascer, a falta de seleção em todas as esferas.
    A inteligência aguda é fundamental às mulheres, pois cabe a elas selecionarem os que terão chance de perpetuar a espécie.
    Se a mulher se baseia na conta bancária NUNCA irá gerar uma prole bela, sempre gerará um circo de horrores!
    A conta bancária garante dentes bonitos, mesmo que podres, cabelos bonitos mesmo que fracos, corpos moldados mesmo que de água (leiam sobre como funciona creatinas, e outras “creatinices” que são usadas para aumentar massa muscular), garante até traços bem desenhados onde nunca houve!
    Vide tatuadas até no toba.
    O mais incrível é que até mulheres bonitas, e bonitas mesmo se deformam em nome de um padrão estético que é o culto ao medonho!
    Um exemplo clásico era a gretchem, que embora daquele jeito, era uma mina gatinha, e conforme mergulhava em seu abismo existencial, adentrou com tudo no mundo do medonho, do grotesco! A filhota que ra bacaninha (tinha um pouco de design cara de cavalo que não é meu estilo, mas era toda certinha, tudo no lugar, adentrou ao grotesco e hoje é uma espécie de clone de Carlos Bolsonaro feminino…
    Não precisamos dizer que a causa do medonhismo foi o imiscuir com somente lixos!
    Uma das antigas, a Sandra Brea foi a mesma coisa, não tem jeito, mulher vira escarradeira de lixos e SEMPRE fica medonha!
    Vide a tal surfistinha que era até gatinha e virou aos 30 e poucos anos uma velha feia e acabada!
    Lembro da Monique Evans, que olhava na praia e me perguntava como o sorriso daquela mulher podia ser tão gracioso, e depois só vi o despencar ladeiral!
    Ao longo de minha vida vi muito isso acontecer, inclusive dentro de família!
    O permitir a interação nefasta é o convidar o medonho a adentrar!
    E como graças à rede globo, a maior formadora de medonhismos, o medonho é hoje algo não só tolerável, mas até desejável, e quando isso acontece é sinal claro de que uma espécie morreu e morta deforma-se e disforma-se como defunto!
    Me lembro de Rita Hayworth em Gilda, a dona era simplesmente estupenda! E olha que ela tinha idade para ser minha avó e envelheceu mesmo alcoolatra mais bela que a imensa maioria das “beldades” preconizadas hoje em dia!
    Minhas áreas profissionais sempre tiveram viés artístico, desenho, escultura, mockups, maquetes, desenvolvimento de projetos e invenções.
    Nessas áreas vemos claramente que o belo nasce fácil quando bem acochambrado!
    E como é que hoje só nasce gente feia, medonha?
    Essa questão muito cedo me apoquentou, pois até pelas profissões eu SEI que a BELEZA é irmã da eficacia, e se havia uma profusão do medonho era sinal de que a eficacia já não existia, sobretudo a eficácia seletiva, reprodutória!
    Não há como eu defender de alguma forma essa libertinagem travestida de liberdade como normalidade!
    Na Flórida, o De Santis emplacou uma lei antes da parada viada que ia ter essa semana que seria proibida para menores, e esses excrementos viados travecas CANCELARAM a parada, POIS O FOCO DESSES DEMÔNIOS SEMPRE FORAM AS CRIANÇAS!!!!
    E por que?
    Porque a beleza em crianças ainda existe, embora hoje em dia cada vez nasça mais medonhos desde sempre, e a forma de fazer um ser medonho é só colocar ele entre medonhos, pois aí, o medonhismo dá a “harmonia” ressonante!
    O emplacar do lula nos anos 2000 foi o coroar do medonho, e só emplacou porque o grotesco fhc, vulgo boca mole, já era um ser bastante feio, mas essa questão parece ter sido armada de forma pensada, pois primeiro emplacaram o collor com sua voz imponente e tachado pela mérdia de bonitão, garantindo dessa forma uma reação antiestética da macacada!
    Miriã porcão só foi emplacada para o alavancar do feio, e pior, opinante!
    Embora 95% da população não tenha tido nem um centavo sequestrado em poupança, pois era só poupança gorda que foi sequestrada, foi imoral, foi, mas afetou poucos no montante, e dessa forma só emplacaram o demonismo do collor via ataque merdiático histérico, até porque dos últimos presidentes ele foi um dos que mais fez, quebrando o monopolio refenizador das montadoras, que na época eram um poder real na fossa brasilis, embora abaixo da escumalha imunda sinagogal da agiotagem oficial, os banqueiros, e seus irmãos de sanha degenerativa, a mérdia.
    Como mostro, existe uma agenda pari passu entre o medonho e a destruição da espécie humana!
    Sugiro a todos que peguem filmes, fotos, documentários, todos antigos, sobretudo do RJ, onde fica patente que o belo vem sendo sabotado desde antes da década de 80!
    Hoje o grosteco virou arte, e a arte virou inexistente, pois como o que vale é o que não presta, o que presta deixou de prestar!
    Isso é ocaso sem volta!
    Assim, deixo para a reflexão a questão reprodutiva.
    O observar as caracteristicas fisiognomonicas é fundamental, as mulheres não podem se basear apenas em estética conceitual, elas têm se focar na estética intínseca, aquela que é transmitida de pais para filhos, e essa só é notável se a inteligencia estiver sadia!
    E inteligencia sadia depende de tudo sadio, a velha máxima: mens sana in corpore sano!
    Se querem se deitar com barbados, tatuados, gordos, pelo menos procurem saber o que está escondido por trás da barba, da tatuagem, da banha.
    Olhem esse lixo estampado na matéria, entendam que esse troço só está vivo e fazendo maldades a todos porque os que o gerarão NUNCA prestaram, mas mesmo assim foram aceitos em nome da diversidade, da democracia, da igualdade criostão quando todos são iguais perante deus, que é a mesma cantilena democrática, ou seja, é cantilena do alavancar do desagradável, do feio, do medonho, do asqueroso, do grotesco!!!
    Se queremos um mundo belo, porque maldita razão cultuariamos o medonho?
    Entenderam que esse asco existencial dinossauresco é a expressão da realidade estatal?
    Observem os políticos e juizes, e verão que são horrorosos, mesmo com grana para se travestirem!
    O estado é medonho, grotesco, e como tal só gera e gerará o medonho e o grotesco!
    É pertinente o medonho amar o medonho, pois ele, o medonho é umbilicalmente da mesma safra dos medonhos, eles podem não ter a mesma genética MAS TÊM A MESMA RESSONANCIA, A MESMA HARMONIA, A MESMA VIBRAÇÃO E ENERGIA!
    Quem ama o feio, no mínimo deformado de carater é!
    Já dizia o “salvador” do poveco estúpido: não tenham pena daqueles que marquei!
    E todo feio, medonho, grosteco é marcado, e segundo a ótica fisiobiológica, assim o são para que NINGUÉM SE APROXIME DESSES, POIS SÃO NOCIVOS.
    Pensem zilhões de vezes antes de abrirem as pernas mulherada, pois de outra forma só servem para incubadeiras de troços feios mesmo que as pensões sejam polpudas e que garantam o subornar, será difícil alguém dizer: que filhote maneiro!
    Lembrem-se sempre da máxima: de filhote bonito todos querem ser pai!!!

  5. Não sei se dou risada ou se reflito profundamente sobre o seu comentário… tatuoba? Realmente, a coisa tá feia mesmo, principalmente nos olhos de quem consegue ver o feio (pq hj em dia muitos já não sabem mais diferenciar!)!

    Dostoiewski disse que a beleza salvaria o mundo, mas no presente o que se vê é um 10×0 pros desprovidos dessa, com os poucos ainda belos se sentindo como se ofendessem os outros.

    Temos um exemplo ainda mais recente. Uma tal de luiza sonsa que era de uma beleza fantástica, e aplicou todo o dinheiro que tinha para virar do avesso. E olhe que se diz no populacho que não existe mulher feia, mas mulher pobre que não tem cash pra gastar com perfumarias e afins.

    A questao não é nem mais nascer com tal aparência. Mesmo os contemplados naturalmente pela beleza estão fazendo o máximo para reverter a situação e parecer com os demais!

    Outra coisa que podemos observar nem é só a questao física, mas também as vestimentas. Hoje em dia raramente se vê alguém usar sapato, roupa social em geral. Isso começou lá atrás com os tais moderninhos dock side, depois a modinha sapatenis, o que culminou hoje nos tais caríssimos e “lindos” crocks. Até a havaianas (barata e util) o pessoal conseguiu fazer virar fuleragem de florzinha e o kralho a 4.

    E aí, Cesar? Você que tem aquela pegada do survivalism, é pra encarar o estilo grey man e se misturar no meio da galera ou destoar da massa?

    Antes de responder, lembre-se: prego que se destaca, toma martelada!

    1. Pô, dessa tal luisa sonsa só o que sei é que outro dia uma outra deu uma lambida na bunda dela no carnaval baiano, não sei o que faz e qual voz e nem quero saber, mas sei que ela era “propriedade” de um infeliz que convidou o Popó para trocar sopapo e é feio de doer!
      Nem preciso dizer que prefiro nem ver a estampa da tal sonsa!
      A tal do tobataoo só fui conhecer a voz quando ela filosofou sobre o vôo do dolar e as queimadas de girafas!
      Com relação a essas mutilações femininas entendo que são oriundas da vergonha e vontade de sair do corpo enojada com a conduta, é aquele lance, mulher antes, dava para lixos e vijava para outra cidade pagando de viuva, mais recente era a pintura capilar que tentava metamorfosear a promiscuidade feminina, e agora é essas abominações em que belas mulheres se MUTILAM com toda sorte de abjetice para tentar se despersonalizar para não ser mais responsável pelo passado deprimente!
      É triste…
      E o mais triste é quem conhece o modus operandi judaico sabe que essa mulherada se matando é fruto das degenerações emplacadas dessa espécie maldita!
      Vale até ler no blog do gang da ervilha sobre a sexualidade judaica, é coisa de vomitar, tem até felátio pós sodomia para a mulher “limpar” o dito cujo quando a defecar acontece em hora errada…
      É como eu digo, a umanidade é tão imunda, mas tão imunda que só com morticínio geral haverá luz no fim do túnel!
      É IMPOSSÍVEL NASCER ALGO QUE PRESTE COM A SEXUALIDADE VIGORANTE NOS DIAS ATUAIS, SÓ VAI NASCER O QUE JÁ DEVIA NASCER MORTO!
      ———–
      Estou mais para shadow man ou só shadow, mas já tive meus surtos de pavão misterioso! 😀
      Discrição, cores pasteis e trajes baratos são meu figurino
      Eu destoo na estampa geral, não tenho uma cara de bons amigos, e tampouco olho para os outros com benevolência.
      Daí, para mim é sempre relativamente menos aviltante andar na rua, mas mesmo assim é um supl´[icio, pois o povo está muito feio, e o pior, viados hoje se sentem exuberantes e dignos de serem notados, e como me conheço, no que lixos dessa laia se aproximam já pulo da via fora na hora, pois sei que risco de tragédia é para lá de real!
      Toda vez que religioso cruza comigo na rua começa a rezar e entoar aqueles cânticos religiosos! 😀
      Quanto mais grey, mas ficamos livres de lixos manifestos.
      Só se mostra quem se sente cofortavel nesse mundo fossa!

    2. Mas o importante mesmo é que entendamos de forma ampla o quão ascos medonhos como esse dejeto balofo têm em seus físicos toda a explicitude da degenração do ser, esse lixo é a personificação do retrato de Dorian Grey, é não só esse dejto, a vizinha daqui é dessa laia, e o resto da família já está a caminho!
      SE formos observar os personagens públicos, veremos que o medonhismo é regra, por isso precisam tanto emplacar o medonho, o grotesco como algo comum e até aceitável!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karina Michelin

Posts relacionados