Pular para o conteúdo
Pesquisar
Close this search box.

Mais um estudo mostra a eficácia da imunidade natural versus a imunidade vacinal

Karina Michelin

Karina Michelin

Mais de 15 estudos indicam que a imunidade natural de infecção é mais robusta que as vacinas para o COVID-19. Uma das mensagens mais fraudulentas da campanha vacinal do CDC é a de forçar uma vacina até mesmo à aqueles que já foram infectados pelo vírus.

Inúmeros médicos e pesquisadores vem sendo perseguidos por mostrarem estudos e pesquisas que são considerados pela grande mídia, charlatanismo.

O doutor Paulo Porto de Melo, neurocirurgião, é um desses médicos perseguidos pelo sistema. Ele teve mais um de seus posts cancelado pelo Instagram e classificado como fake news pela própria Secretaria de Saúde e pela agência que se auto proclamou senhora da verdade, a Lupa.

Paulo Porto vem explicando através de suas redes sociais que a imunidade natural é MUITO superior à vacinal, além de trazer estudos e pesquisas relevantes publicadas nas grandes revistas científicas. Nas últimas 18 horas foi publicado mais um artigo pré-print, ainda não revisado por pares onde comprova o que ele vem falando, espero que a Secretária de Saúde e a agência Lupa retifiquem a publicação desesperada que eles fizeram sobre o Dr Paulo Porto, ou senão, o selo oficial de fake news será consagrado de uma vez por todas à eles.

Link do último estudo:

https://www.medrxiv.org/con…/10.1101/2021.08.06.21261707v1

Segue o desabafo do Dr Paulo Porto em sua rede social:

O tempo é o senhor da razão e a verdade sua filha mais pródiga. Há poucos dias fui “classificado” pela Secretaria de Saúde e pela Agência Lupa como gerador de Fake News por falar com todas as letras que a imunidade natural é MUITO superior à vacinal. A Secretaria de Saúde chegou a publicar (não adianta apagar, pois o print é eterno) que “a única forma” de proteção é a vacinal. Embora médicos de renome e comprovadamente atuantes na linha de frente defendam a mesma posição que a minha, é importante demonstrar a vocês que não se trata apenas de opinião pessoal. Artigos e mais artigos se acumulam provando isso. Vejam este, publicado em pré-print há 18 horas: vacinados apresentaram risco TREZE VEZES maior de se contaminar com a variante delta comparado aos que tiveram a infecção prévia. O risco maior também foi estatisticamente significativo quando consideradas apenas infecções sintomáticas. Quer mais? Risco de hospitalização TAMBÉM FOI MAIOR PARA O GRUPO VACINADO quando comparado ao que tinha imunidade natural (secundária a doença). Embora os autores reconheçam que uma dose adicional de vacina no grupo com imunidade natural “possa” conferir imunidade ADICIONAL contra a variante delta, ressaltam que no momento o risco de efeitos colaterais das vacinas ainda é maior que a proteção adicional que seria conferida ao grupo dos previamente imunizados pela própria doença, não justificando, na visão deles, a imunização dos convalescentes de COVID. Isso é ciência. Não é isso que alguns políticos bem famosinhos defendiam? A ciência? E agora? Vão defender a ciência, me pedir desculpas e assumir que erraram, ou vão continuar com a “ciência de conveniência”?”

É hora de esclarecer as coisas. Aqui está uma pequena lista de alguns dos estudos mais recentes:

https://papers.ssrn.com/sol3/papers.cfm?abstract_id=3838993

https://www.nature.com/articles/s41586-021-03647-4

https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2021.06.01.21258176v3

https://www.cell.com/cell-reports-medicine/fulltext/S2666-3791(21)00203-2#%20

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2021.07.14.452381v1

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2021.05.12.443888v1

https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2021.08.19.21262111v1

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC8209951/pdf/RMV-9999-e2260.pdf

https://www.thelancet.com/journals/eclinm/article/PIIS2589-5370(21)00141-3/fulltext#%20

https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2021.04.20.21255670v1

https://www.medrxiv.org/content/10.1101/2021.05.11.21256578v1

https://rupress.org/jem/article/218/5/e20202617/211835/Highly-functional-virus-specific-cellular-immune

https://www.nature.com/articles/s41467-021-24377-1?utm_source=other&utm_medium=other&utm_content=null&utm_campaign=JRCN_1_LW01_CN_natureOA_article_paid_XMOL

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2021.07.29.454333v1

https://www.biorxiv.org/content/10.1101/2021.03.22.436441v1

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karina Michelin

Posts relacionados