ITÁLIA: A PARTIR DE HOJE O CERCO SE FECHA PARA OS NÃO VACINADOS

Karina Michelin

Karina Michelin

O famoso super Green pass italiano (passaporte de vacinação reforçado) entrou em ação e será obrigatório em todos os lugares, exceto em lojas e para serviços essenciais, mas ainda resta a dúvida se foi feita a publicação oficial na Gazzeta (diário oficial italiano). 

O governo Draghi traçou as novas regras liberticida do Super Green pass que será obrigatório, para entrar em trens, ônibus, metrôs e todos os outros meios de transporte, será obrigatório para comer em locais ao ar livre (assim como em ambientes internos) – para entrar em hotéis, ir a feiras, estações de esqui, cinema, teatro e muitos outros locais de convívio e entretenimento social. 

As regras entraram em vigor nesta segunda-feira e já trouxe o caos no transporte, a Trenitalia ( empresa italiana de transporte ferroviário) anunciou o cancelamento de 180 trens regionais a partir de hoje (10 jan), um total de 550 viagens canceladas – devido à disseminação de infecções por Omicron.

A empresa de transporte público Autolinee Toscane, que administra o transporte local em toda a região também está com sérios problemas com seus funcionários – de um total de quase 4 mil funcionários, 632 motoristas se encontram afastados, em quarentena.

A partir de hoje, no aeroporto de Fiumicino (Roma), como em outros aeroportos italianos, foi feita a  verificação do Super Green Pass para todos os passageiros que viajam de avião para conexões nacionais. Além da obrigatoriedade do passaporte de vacinação, a máscara FP2 é a única que será aceita para circular. 

A obrigação do Super Green Pass NÃO se aplica aos serviços de transporte aéreo internacional, mas quem não estiver usando a máscara FP2, não poderá entrar no avião. 

No dia 5 de janeiro o Conselho de Ministros aprovou por unanimidade a obrigatoriedade de vacinação aos maiores de 50 anos, outro jogo de manipulação. O Green pass, de fato,  já representava uma obrigação de vacinação a todos aqueles que possuem uma vida social e profissional, o único problema é que este instrumento permite que o Estado não se responsabilize em caso de possíveis efeitos colaterais da vacina.

O ministro da saúde italiano Roberto Speranza chegou a dizer que somente 10% maiores de 12 anos não são vacinados no país. Se este for o caso, não faz nenhum sentido aumentar as restrições, e nem mesmo explica a continuação deste “estado de emergência” sem fim.

Mas o primeiro ministro Mario Draghi, afirma que grande parte do problema que o país enfrenta hoje depende dos não vacinados, mais uma frase infeliz e mentirosa que não remete a realidade e nem mesmo os dados científicos.

Enquanto o Reino Unido, França, Alemanha, Espanha e Dinamarca discutem em não mais impôr a obrigatoriedade de vacinação e as restrições do covid – o governo italiano continua aplicando os planos globalistas com suas leis “draconianas”  – 

Uma grande manifestação mundial contra o passaporte de vacinação e pela liberdade, está agendada para o próximo sábado 15 de janeiro, em Roma.

Enquanto isso a agenda globalista continua sendo aplicada, oferecendo um combo de “presente” a população: 

Restrições, violações e o cancelamento dos direitos humano, violação da privacidade, ameaça a nossa integridade física e a constante ameaça aos nossos filhos. 

A luta do povo contra o sistema, continua…

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

3 comentários em “ITÁLIA: A PARTIR DE HOJE O CERCO SE FECHA PARA OS NÃO VACINADOS”

  1. O tempo dos demônios está se esgotando e eles rstão desesperados e acelerando sua agenda diabólica. Mas, como diz o dito popular, “malandro demais se atrapalha” e estou só esperando eles se embolarem em si mesmos serem executados pelo povo !

  2. Os governos europeus, em geral, estão se revelando adeptos do totalitarismo quando o tema é passaporte vacinal. Os “tiranetes” estão inebriados com o poder que exercem sobre a população assustada e submissa.

  3. Cara Karina, só existe uma forma do povo reaver sua liberdade, através de seus braços armados, ou seja, através das forças armadas, pois forças policiais são braços armados do ESTADO, e os estados são organizações criminosas, vide impostos, que nada mais são do que um organismo medonho assaltando o povo com a força das armas.
    Algo do tipo: aí passe metade de seu salário, se não me passar irei te sequestrar (prender no jargão do estado), e se vc se recusar a ser sequestrado, irei te executar (leia sobre lei de alto de resistencia para entender do que digo).
    O estado só permite ter em suas fileiras gente de bem para garantir a dissimulação, afinal o povo ingênuo pensa: Pô, se o presidente tá conosco e sinal que alguma coisa ainda funciona!!!
    O estado é uma organização criminosa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *