Instituto nacional de estatísticas do Reino Unido (ONS) aponta: mortes entre adolescentes aumentaram 47% desde que começaram a ser vacinados

Karina Michelin

Karina Michelin

Uma investigação através dos dados oficiais da ONS (Instituto Nacional de Estatísticas ) e do NHS(Serviço Nacional de Saúde) do Reino Unido revelou que desde que a vacina Covid-19 começou a ser distribuída para adolescentes, houve um aumento de 47% no número de óbitos.

A Comissão de Vacinação e Imunização JCVI  (Joint Committee on Vaccination and Immunization ) apresentou um relatório independente ao Governo do Reino Unido no dia 15 de julho de 2021, no qual eles aconselharam que crianças e jovens com 12 anos ou mais com condições específicas de saúde deveriam se submeter a vacinação para prevenir riscos graves contra o COVID-19. 

clique no link para acessar o documento oficial

Esses fatos somados aos dados publicados pela Public Health England resultou em uma evidência preocupante:  999 chamadas de emergência solicitando uma ambulância devido a parada cardíaca. As estatísticas mostram que as chamadas de emergência vai contra a média esperada desde que jovens adultos e adolescentes começaram a receber a vacina Covid-19.

Miocardite é inflamação do músculo cardíaco, enquanto a pericardite é uma inflamação do pericárdio ao redor do coração. Ambos são condições extremamente graves devido ao papel vital que o coração desempenha em manter uma pessoa viva, o músculo cardíaco não pode se regenerar. Miocardite grave pode levar a parada cardíaca e tirar a vida de uma pessoa.

As mortes entre adolescentes com mais de 15 anos aumentaram 63% até o dia 17 de setembro, desde que foram submetidos pela primeira vez à vacina Covid-19. 

Dados oficiais do National Health Service (NHS)  mostram que entre o dia 8 de dezembro de 2020 e 27 de junho de 2021, 147.123 pessoas com menos de 18 anos receberam pelo menos uma dose de uma vacina Covid-19.

Chris Whitty, médico responsável da saúde britânica, aconselhou o governo do Reino Unido a implementar a vacina Pfizer para todas as crianças maiores de 12 anos na semana 37 de 2021. Mas devido a imprevistos o lançamento da campanha de vacinação começou na semana seguinte (semana 38).

Chris Whitty

A média dos últimos cinco anos (2015 – 2019) segundo a edição do ” Registro de mortes semanal na Inglaterra e país de Gales’ mostra que entre a semana 38 e a semana 41 um total de 21 mortes ocorreram entre 10 e 14 anos de idade.

 12 mortes foram entre os meninos, enquanto 9 foram entre as meninas.

Considerando que a edição de 2021 do “Registro de mortes semanal na Inglaterra e país de Gales”  mostra que entre a semana 38 e a semana 41 de 2021, um total de 34 mortes ocorreram entre crianças entre 10 e 14 anos.

Dessas 22 mortes foram entre meninos, enquanto 12 óbitos foram entre meninas. 

Isso mostra que o número de óbitos entre a semana 38 e a semana 41 de 2021 entre crianças entre 10 e 15 anos foi 62% superior à média de cinco anos para o número de óbitos nessa faixa etária no mesmo período, e o aumento das mortes começou justamente no mesmo período em que as crianças começaram a receber a vacina Covid-19.

A edição de 2020 do “Registro de mortes semanal na Inglaterra e país de Gales“,  mostra que entre a semana que termina em 26 de junho e a semana que termina em 18 de setembro de 2020, foi registrado um total de 148 mortes  entre 15 a 19 anos de idade. 

Considerando que as edições de 2021 do Registro de mortes semanal na Inglaterra e país de Gales” mostram que entre a semana que termina em 25 de junho de 2021 e a semana que termina em 17 de setembro de 2021, foi registrado um total de 217 mortes entre 15 a 19 anos de idade.

A correlação não é uma mera causalidade, é extremamente preocupante ver que as mortes aumentaram 47% entre adolescentes com mais de 15 anos. As mortes de Covid-19 também aumentaram entre essa faixa etária desde que começaram a receber a vacina Covid-19. 

Os dados estão aí para as autoridades verem, um aumento de 83% nas mortes de crianças do sexo masculino em relação à média dos últimos cinco anos desde que começaram a ser vacinados contra o Covid-19, o soro experimental para crianças deveria ser suspenso imediatamente, até que investigações sejam feitas.

Só no Reino Unido mais de  três milhões de crianças com mais de 12 anos estão atualmente sendo submetidas a essa vacina Covid-19, medida essa que foi autorizada no dia 13 de setembro e 2021.

Como podemos observar acima, o maior aumento de mortes desde que as crianças foram submetidas a vacina veio na semana 40 de 2021, onde se notou um aumento de 120% no número médio dos últimos cinco anos de óbitos entre crianças, isso representou um aumento de 133% nas mortes de crianças do sexo masculino e um aumento de 100% nas mortes de crianças do sexo feminino.

O maior aumento nas mortes de crianças do sexo masculino até agora foi na semana 41 de 2021, que registrou um aumento de 200% no número médio de óbitos entre crianças do sexo masculino, e 0% nas mortes de crianças do sexo feminino.

No entanto, há uma preocupação com o número de mortes ocorridas na semana 34 de 2021, antes que Chris Whitty aprovasse a distribuição da vacina Covid-19 para TODAS as crianças maiores de 12 anos.

A semana 34 registrou um aumento de 175% nas mortes de  crianças, um aumento de 100% nas mortes de crianças do sexo masculino e de 400% nas mortes de crianças do sexo feminino em relação à média de cinco anos. Isso poderia estar relacionado as  crianças consideradas vulneráveis que receberam antes a vacina, como recomendado pelo JCVI

Quantas  crianças e adolescentes precisarão morrer antes que as autoridades abram os olhos e percebam que há um sério problema em dar a vacina Covid-19 para  jovens saudáveis?  

fonte: The Exposé

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

11 comentários em “Instituto nacional de estatísticas do Reino Unido (ONS) aponta: mortes entre adolescentes aumentaram 47% desde que começaram a ser vacinados”

  1. Edilson de Queiros Sardinha

    Devemos ser prudentes e cuidadosos quando o assunto é a vida humana, por em risco tais vidas após dados estarem mostrando o risco desses experimentos e muito sério, sejamos mais responsáveis ou o final dessa história não será bom para ninguém.

    1. Preocupante, não só por estar ocorrendo, como por não estar sendo divulgado na imprensa. Pelo contrário, a imprensa não cita nada a esse respeito

  2. O que é preocupante é alguém que se classifica como jornalista fazer um control C control V de um site banido de todas as plataformas sociais.

    1. Quer dizer que não te preocupa a possibilidade das mortes serem reais, te preocupa porque ainda não bloquearam o site que deu essas informações, é isso mesmo?

    2. Helber Pereira Santiago

      Se o site foi calado é porque é mentira? Engraçado né, imagina como seria ter que falar para os pais que foi um erro vacinar crianças saudáveis? Muitos médicos falaram sobre isso, prudência ao vacinar as crianças, mas os governadores querem é assunto para o debate político para a eleição, foda-se se a criança de alguém foi para o buraco…

  3. Meu marido está em cima de uma cama desde o dia 02/06/21 por consequência da vacina da astrazenica. Assim que tomou teve encefalite e trombose nas duas pernas.

  4. Se atentar que este site esta fazendo uma estatística analógica em cima de mortes de crianças apartir da vacinação! Existem outros tantos aspectos que não estão considerados, identificando como o quadro fisiológico de um adolescente quando se encontra com sua rotina de vida alterada! Precisa ter cuidado com estas publicações para não causarem terrorismo.

  5. Aqui no Rio Grande do Sul litoral gaúcho morrer um 47 anos depois da segunda doze da vacina deu covid e morreu ele é cunhado da minha filha.

  6. Pingback: Bill Gates e o uso de vacinas para atingir zero CO2 até 2050 - Stylo Urbano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *