Pular para o conteúdo
Pesquisar
Close this search box.

Vladimir Putin: Leia o discurso do presidente da Rússia na íntegra

Karina Michelin

Karina Michelin

21 de fevereiro de 2023 – Discurso de Putin prepara para uma guerra longa e existencial

Discurso na Íntegra –

“Com o discurso de hoje falo em um momento difícil – todos sabemos muito bem – um momento fundamental para o nosso país, um  momento de mudanças cardeais e irreversíveis em todo o mundo, os acontecimentos históricos mais importantes que determinam o futuro do nosso país e da nosso povo, quando cada um de nós tem uma grande responsabilidade.

Há um ano, para proteger as pessoas em nossas terras históricas, para garantir a segurança de nosso país, para eliminar a ameaça representada pelo regime neonazista que surgiu na Ucrânia após o golpe de 2014, foi tomada a decisão de realizar uma operação militar especial. E passo a passo, com cuidado e coerência, vamos resolver as tarefas diante de nós.

Desde 2014, Donbass lutou, defendeu o direito de viver em suas terras, falar sua língua nativa e não desistiu nas condições de bloqueio e bombardeio constantes, ódio indisfarçável por parte do regime de Kiev, acreditou e esperou que a Rússia viesse em socorro. 

O conflito desejado a todo custo pelo Ocidente

Entretanto – e bem o sabem – temos feito tudo, realmente tudo o que é possível para resolver este problema por meios pacíficos, negociando pacientemente uma saída pacífica deste grave conflito.

Mas um cenário completamente diferente estava se formando atrás de nós. As promessas dos governantes ocidentais, suas garantias de desejo de paz no Donbass, como vemos agora, uma falsidade e uma mentira cruel. Eles simplesmente tomaram tempo, se envolveram em trapaças, fecharam os olhos para assassinatos políticos, repressões do regime de Kiev, na zombaria dos crentes e encorajaram cada vez mais os neonazistas ucranianos a realizar ações terroristas no Donbass. Nas academias e escolas ocidentais, os oficiais do batalhão nacionalista eram treinados e munidos de armas.

E quero observar que, mesmo antes do início da operação militar especial, Kiev estava negociando com o Ocidente o fornecimento de sistemas de defesa aérea, caças e outros equipamentos pesados ​​para a Ucrânia. Lembramos também das tentativas do regime de Kiev de adquirir armas nucleares, porque falamos delas publicamente.

Os Estados Unidos e a OTAN rapidamente implantaram suas bases militares e laboratórios biológicos secretos perto das fronteiras de nosso país, dominaram o teatro de futuras operações militares no curso de manobras, prepararam o regime de Kiev para seu súdito, a Ucrânia que eles escravizaram, para um grande guerra.

E hoje eles admitem – eles admitem publicamente, abertamente, sem hesitação. Eles parecem orgulhosos, deleitando-se com sua traição, chamando os acordos de Minsk e o formato da Normandia de exibição diplomática, um blefe. Acontece que o tempo todo quando o Donbass estava pegando fogo, quando o sangue foi derramado, quando a Rússia se esforçava sinceramente  – quero enfatizar isso – lutando para uma solução pacifica, eles estavam brincando com a vida das pessoas, eles estavam jogando, de fato, como dizem nos círculos conhecidos, com cartas marcadas.

Este método repugnante de engano foi tentado muitas vezes antes. Eles fizeram o mesmo descaradamente, destruindo duplamente a Iugoslávia, o Iraque, a Líbia e a Síria. Dessa vergonha, eles nunca serão lavados. Os conceitos de honra, confiança, decência não são para eles.

Nos longos séculos de colonialismo, diktat, hegemonia, eles se acostumaram a receber tudo, se acostumaram a cuspir no mundo inteiro. Acontece que eles tratam os povos de seus países com o mesmo desprezo, como um mestre – afinal, eles os enganaram cinicamente ou os enganaram com contos de fadas sobre a busca da paz -, sobre o cumprimento das resoluções do Conselho de Segurança da ONU sobre Donbass. Na verdade, as elites ocidentais se tornaram um símbolo de mentiras totalmente sem princípios.

As bases militares dos EUA espalhadas por todo o planeta

Defendemos firmemente não apenas nossos interesses, mas também nossa posição de que no mundo moderno não deve haver divisão nos  países chamados civilizados e todo o resto, que é necessária uma parceria honesta, que em princípio nega qualquer exclusividade, especialmente agressiva.

Temos estado abertos, sinceramente prontos para um diálogo construtivo com o Ocidente. Dissemos e insistimos no fato de que tanto a Europa quanto o mundo inteiro precisam de um sistema de segurança indivisível que seja o mesmo para todos os Estados e há muitos anos sugerimos aos nossos parceiros que discutam essa ideia juntos e trabalhem nela. Mas, em resposta, eles receberam uma reação indistinta ou hipócrita. Se trata de palavras. Mas também houve ações específicas: a expansão da OTAN para nossas fronteiras, a criação de novas áreas posicionais para defesa antimísseis na Europa e na Ásia – eles decidiram se esconder atrás de nós com um “guarda-chuva”, este é o envio de contingentes militares e não apenas perto das fronteiras da Rússia.

Quero enfatizar, sim, de fato, é bem conhecido de todos: nenhum país do mundo tem tantas bases militares no exterior quanto os Estados Unidos da América. Há centenas, quero apontar isso, centenas de bases em todo o mundo, o planeta inteiro está cheio, basta olhar para o mapa.

O mundo inteiro viu como eles se retiram de acordos-chave no campo de armamentos, incluindo o Tratado de Mísseis de Curto e Médio Alcance, rompendo unilateralmente os acordos-chave que mantêm a paz mundial. Por alguma razão, eles fizeram.

Finalmente, em dezembro de 2021, apresentamos oficialmente os projetos de acordos de garantia de segurança aos Estados Unidos e à OTAN. Mas em todas as posições-chave e fundamentais para nós, eles receberam, de fato, uma recusa direta. Então, finalmente ficou claro que o sinal verde havia sido dado para implementar planos agressivos e que eles não iriam parar.

As crescentes ameaças

A ameaça está crescendo, e todos os dias. As informações recebidas não deixaram dúvidas de que em fevereiro de 2022 tudo estava pronto para outra ação punitiva sangrenta no Donbass, contra a qual, deixe-me lembrar, o regime de Kiev lançou artilharia, tanques e aeronaves em 2014.

Todos nos lembramos bem das fotos em que foram realizados ataques aéreos em Donetsk. Os ataques aéreos foram realizados não apenas nela, mas também em outras cidades. Em 2015, eles tentaram novamente um ataque direto a Donbass, continuando o bloqueio, o bombardeio e o terror contra civis. Tudo isso, deixe-me lembrá-lo, contradiz completamente os documentos e resoluções relevantes adotados pelo Conselho de Segurança da ONU, completamente – todos fingiam que nada estava acontecendo.

Quero repetir: foram eles que começaram a guerra e nós usamos a força e ainda a estamos usando para detê-la.

Aqueles que planejaram um novo ataque a Donetsk, Donbass e Luhansk entenderam claramente que o próximo objetivo era um ataque à Crimeia e Sevastopol, e nós sabíamos e entendíamos isso. E agora, mesmo em Kiev, há negociações abertas sobre planos de longo alcance – eles revelaram o que já sabíamos tão bem.

Protegemos a vida das pessoas, a nossa própria casa. E o objetivo do Ocidente é o poder ilimitado. Já gastou mais de US$ 150 bilhões para ajudar e armar o regime de Kiev. Para comparação: de acordo com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, os países do G7 alocaram cerca de US$ 60 bilhões em 2020-2021 para ajudar os estados mais pobres do mundo. Compreensível, certo? Para a guerra – 150, e para os países mais pobres, que supostamente são constantemente cuidados – 60, e também sob os conhecidos pedidos de obediência por parte dos países – destinatários deste dinheiro. E onde está a conversa sobre combate à pobreza, desenvolvimento sustentável, meio ambiente? Para onde vai tudo isso? Onde foi tudo? Ao mesmo tempo, o fluxo de dinheiro para a guerra não diminui. Eles também não poupam gastos para encorajar distúrbios e revoltas em outros países e novamente em todo o mundo.

Em uma conferência recente em Munique, houve inúmeras acusações contra a Rússia. Tem-se a impressão de que isso foi feito apenas para que todos se esqueçam do que o chamado Ocidente tem feito nas últimas décadas. E foram eles que deixaram o gênio sair da garrafa, mergulharam regiões inteiras no caos.

900.000 pessoas mortas pelas guerras dos EUA

Segundo os próprios especialistas americanos, como resultado das guerras – quero chamar a atenção para isso: não inventamos esses números, os próprios americanos os dão – como resultado das guerras que os Estados Unidos desencadearam depois de 2001, quase 900 mil pessoas morreram, mais de 38 milhões se tornaram refugiados. Agora só querem apagar tudo isso da memória da humanidade, fingem que nada aconteceu. Mas ninguém no mundo esqueceu e não vai esquecer.

Nenhum deles considera as vitimas humanas e as tragédias, porque, claro, trilhões e trilhões de dólares estão em jogo; a capacidade de continuar roubando a todos; a pretexto de palavras sobre democracia e liberdades, para difundir valores neoliberais e intrinsecamente totalitários.

Pendure rótulos em países e povos inteiros, insulte publicamente seus líderes, suprima a dissidência em seus próprios países, crie uma imagem de inimigo, desvie a atenção das pessoas dos escândalos de corrupção. Afinal, tudo isso não sai das telas, vemos tudo – desde o crescimento econômico, social, problemas interétnicos e contradições internas.

Deixe-me lembrá-los de que, na década de 1930, o Ocidente abriu o caminho para os nazistas governarem a Alemanha. E em nosso tempo, eles começaram a criar um sentimento de “anti-Rússia” da Ucrânia. Na verdade, o projeto não é novo. Quem está pelo menos um pouco imerso na história sabe muito bem: esse projeto remonta ao século 19, foi cultivado no Império Austro-Húngaro, na Polônia e em outros países com um objetivo – arrancar esses territórios históricos de nosso país . Isso está acontecendo hoje na Ucrânia. Esse é o objetivo. Não há nada de novo, nada de novo, tudo se repete.

Hoje, o Ocidente acelerou a implementação desse projeto, apoiando o golpe de 2014. Afinal, foi sangrento, antiestatal, anticonstitucional. Como se nada tivesse acontecido, como se fosse necessário, eles até relataram quanto dinheiro gastaram nisso. Russofobia, nacionalismo extremamente agressivo, foi colocado na base ideológica.

Recentemente, uma das brigadas das Forças Armadas da Ucrânia, é uma pena dizer – é uma pena para nós, eles não são, – ela foi chamada de “Edelweiss”, em homenagem à divisão nazista, que participou da deportação de judeus , a execução de prisioneiros de guerra, em operações punitivas contra os guerrilheiros da Iugoslávia, Itália, Tchecoslováquia e Grécia. As Forças Armadas da Ucrânia e a Guarda Nacional da Ucrânia são especialmente populares entre os chevrons de Das Reich, “Dead Head”, “Galicia” e outras unidades da SS, que também têm sangue nas mãos até o cotovelo. As marcas de identificação da Wehrmacht da Alemanha nazista são aplicadas aos veículos blindados ucranianos.

Projeto anti-Rússia é política revanchista

Os neonazistas não escondem de quem se consideram herdeiros. É surpreendente que no Ocidente nenhum dos poderes constituídos perceba isso. Por que? Porque eles, desculpem meus maus modos, não ligam. Não importa em quem apostar na luta contra nós, na luta contra a Rússia. O importante é que lutem contra nós, contra o nosso país, o que significa que todos podem ser usados. E nós vimos, e aconteceu: tanto terroristas quanto neonazistas, mesmo que o diabo seja careca, você pode usá-lo, Deus me perdoe.

O projeto “anti-Rússia” é de fato parte de uma política revanchista em relação ao nosso país, para criar focos de instabilidade e conflito em nossas fronteiras. E então, na década de 30 do século passado, e agora o plano é o mesmo: direcionar a agressão para o leste, iniciar uma guerra na Europa e eliminar os concorrentes por procuração.

Não estamos em guerra com o povo ucraniano, já falei sobre isso muitas vezes. O próprio povo ucraniano tornou-se refém do regime de Kiev e dos seus senhores ocidentais, que ocuparam efetivamente este país no sentido político, militar e econômico, destruíram durante décadas a indústria ucraniana e saquearam os recursos naturais. O resultado natural foi a degradação social, um aumento colossal da pobreza e da desigualdade. E nessas condições, é claro, é fácil coletar material para operações militares. Ninguém pensava nas pessoas. Eles foram preparados para o abate e eventualmente transformados em consumíveis. É triste, é apenas assustador falar sobre isso, mas é um fato.

A responsabilidade de incitar o conflito ucraniano, escalá-lo, aumentar o número de suas vítimas é inteiramente das elites ocidentais e, claro, do atual regime de Kiev, para o qual o povo ucraniano é, de fato, um estranho. O atual regime ucraniano não serve aos interesses nacionais, mas aos interesses de terceiros países.

O Ocidente está usando a Ucrânia tanto como aríete contra a Rússia quanto como campo de treinamento. Não vou me deter agora nas tentativas do Ocidente de virar a maré das hostilidades, em seus planos de aumentar os suprimentos militares – todos já sabem disso. Mas uma circunstância deve ser clara para todos: quanto mais sistemas ocidentais de longo alcance chegarem à Ucrânia, mais seremos forçados a afastar a ameaça de nossas fronteiras. É natural.

As elites ocidentais não escondem seu objetivo: infligir – como dizem, isso é discurso direto – “a derrota estratégica da Rússia”. O que isso significa? O que é isso para nós? Isso significa acabar conosco de uma vez por todas, ou seja, pretendem transferir um conflito local para um palco de confronto global. É exatamente assim que entendemos tudo isso e vamos reagir de acordo, porque neste caso estamos falando da existência do nosso país.

O Ocidente não vai nos derrotar

Mas mesmo eles não podem deixar de saber que é impossível derrotar a Rússia no campo de batalha. Então eles estão realizando ataques cibernéticos cada vez mais agressivos contra nós. Em primeiro lugar, é claro, os jovens, a geração mais jovem, são escolhidos como alvo. E aqui também mentem constantemente, distorcem fatos históricos, não param de atacar nossa cultura, a Igreja Ortodoxa Russa e outras organizações religiosas tradicionais de nosso país.

Veja o que eles estão fazendo com seus próprios povos: a destruição da família, da identidade cultural e nacional, a perversão, o abuso infantil, até a pedofilia, são declarados a norma. Clero, padres são forçados a abençoar casamentos entre pessoas do mesmo sexo. Deus os abençoe, deixe-os fazer o que quiserem. O que quer dizer aqui? Os adultos têm o direito de viver como quiserem, nós tratamos isso na Rússia e sempre vamos tratá-lo assim: ninguém se intromete na vida privada e nós não o faremos.

Mas eu quero dizer a eles: as sagradas escrituras, os principais livros de todas as outras religiões do mundo. Tudo é dito lá, inclusive que a família é a união de um homem e uma mulher, mas esses textos sagrados agora estão sendo questionados. A Igreja Anglicana, por exemplo, teria planejado explorar a ideia de um deus de gênero neutro. O que você pode dizer? Deus me perdoe, eles não sabem o que estão fazendo.

Milhões de pessoas no Ocidente entendem que estão sendo levadas a uma verdadeira catástrofe espiritual. As elites, francamente, estão enlouquecendo e parece não haver cura. Mas esses são os problemas deles, como eu disse, e somos obrigados a proteger nossos filhos, e faremos isso: protegeremos nossos filhos da degradação e da degeneração.

O perigo representado pelo Ocidente

É óbvio que o Ocidente tentará minar e dividir nossa sociedade, confiar em traidores nacionais que sempre – quero enfatizar isso – têm o mesmo veneno de desprezo por sua pátria e desejo de ganhar dinheiro vendendo esse veneno para quem está disposto a pagar por isso. Sempre foi assim.

Qualquer pessoa que tenha seguido o caminho da traição direta, cometendo atos terroristas e outros crimes contra a segurança de nossa sociedade, a integridade territorial do país, será responsabilizada nos termos da lei. Mas nunca seremos como o regime de Kiev e as elites ocidentais que estão e estiveram engajadas em “caça às bruxas”. Não vamos acertar contas com aqueles que se afastaram, se retirando de sua terra natal. Vamos deixar na consciência deles, para eles conviverem com isso – eles têm que conviver com isso. O principal é que as pessoas, cidadãos da Rússia, deram a eles uma avaliação moral.

Estou orgulhoso – acho que todos estamos orgulhosos – de que nosso povo multinacional, a grande maioria dos cidadãos, tenha assumido uma posição de princípio em relação à operação militar especial, tenha entendido o significado das ações que estamos realizando, tenha apoiado nossas ações para proteger o Donbass. Nesse apoio, antes de mais nada, manifestou-se o verdadeiro patriotismo – sentimento historicamente inerente ao nosso povo. Surpreende pela sua dignidade, profunda consciência por parte de todos, enfatizo, por parte de cada um, o seu próprio destino indissociável do destino da Pátria.

Gratidão aos militares

Caros amigos, quero agradecer a todos, a todo o povo russo por sua coragem e determinação, agradecer aos nossos heróis, soldados e oficiais do exército e da marinha, Guarda Nacional, membros dos serviços especiais e todas as agências policiais, soldados do corpo de Donetsk e Luhansk, voluntários, patriotas lutando nas fileiras da reserva do exército de combate BARS.

Quero me desculpar: sinto muito por não poder nomear todos durante o discurso de hoje. Quando estava preparando este discurso, escrevi uma longa, longa lista dessas unidades heróicas. Então tirei do discurso de hoje porque, como disse, é impossível citar todos, e simplesmente tive medo de ofender aqueles que não gostaria de não nomear.

Eu me curvo diante dos pais, esposas, famílias de nossos defensores, médicos e paramédicos, instrutores médicos, enfermeiras que cuidam dos feridos, ferroviários e engenheiros que abastecem as linhas de frente, construtores que erguem fortificações e restauram casas, estradas, estruturas civis, trabalhadores e engenheiros das fábricas de defesa, hoje trabalhando quase 24 horas por dia, em múltiplos turnos, aos trabalhadores rurais que garantem com segurança a segurança alimentar do país.

Agradeço aos professores que se preocupam sinceramente com a geração mais jovem da Rússia, especialmente os professores que trabalham nas condições mais difíceis, de fato na linha de frente. As figuras culturais que vêm para zonas de guerra, hospitais para apoiar soldados e oficiais; voluntários ajudando a frente e civis; jornalistas, sobretudo, claro, correspondentes de guerra que se arriscam na linha de frente para dizer a verdade ao mundo inteiro; pastores de religiões tradicionais russas, padres militares, cuja palavra sábia apóia e inspira as pessoas; funcionários públicos e empresários – todos aqueles que exercem o seu dever profissional, civil e simplesmente humano.

Palavras especiais para residentes das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, Zaporozhye e Kherson. Vocês mesmos, queridos amigos, vocês mesmos determinaram seu futuro nos referendos, fizeram uma escolha firme, apesar das ameaças e do terror dos neonazistas, em condições em que as operações militares estavam muito próximas, mas havia e não há nada mais forte do que sua determinação de estar com a Rússia, com a Pátria.

“O Mar de Azov tornou-se russo”

Já iniciámos e continuaremos a construir um vasto programa de recuperação e desenvolvimento socioeconómico destes novos membros da Federação. Isso inclui a revitalização de negócios e empregos, os portos do Mar de Azov, que voltou a ser um mar interno da Rússia, e a construção de novas estradas modernas, como fizemos na Crimeia, que agora tem uma conexão terrestre confiável com toda a Rússia. Com certeza realizaremos todos esses planos juntos.

Hoje, as regiões do país fornecem apoio direto às cidades, distritos e vilas das Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk, região de Zaporozhye e Kherson. Eles fazem isso com sinceridade, como verdadeiros irmãos e irmãs. Agora estamos juntos novamente, o que significa que nos tornamos ainda mais fortes e tudo faremos para que a tão esperada paz volte à nossa terra, para que a segurança das pessoas esteja assegurada. Por isso, por seus ancestrais, pelo futuro de seus filhos e netos, pela restauração da justiça histórica, pela reunificação de nosso povo, lutadores, nossos heróis lutam hoje.

Caros amigos, peço que honrem a memória de nossos companheiros de armas que deram suas vidas pela Rússia, civis, idosos, mulheres, crianças que morreram sob bombardeios nas mãos de neonazistas e punidores.

(Momento de silêncio.)

Obrigado.

Memória aos soldados mortos

Todos nós entendemos, e eu entendo como é insuportavelmente difícil agora para as esposas, filhos, filhas de soldados caídos, seus pais, que criaram defensores dignos da pátria – o mesmo que os jovens guardas de Krasnodon, como os meninos e meninas que durante a Grande Guerra Patriótica lutaram contra o nazismo, defendendo Donbass. Toda a Rússia hoje se lembra de sua coragem, firmeza, a maior fortaleza e sacrifício.

Nosso dever é apoiar as famílias que perderam seus parentes, entes queridos. Ajude-os a crescer, crie seus filhos, dando-lhes uma educação e uma profissão. A família de cada participante de uma operação militar especial deve estar na zona de atenção constante, cercada de cuidado e honra. Suas necessidades devem ser atendidas imediatamente, sem burocracia.

Proponho criar um fundo especial do estado. Sua tarefa será a assistência direcionada e pessoal às famílias dos mortos e veteranos da operação militar especial. Coordenará a prestação de apoio social, médico e psicológico. Resolverá problemas de tratamento e reabilitação em sanatórios, ajudará na educação, esportes, trabalho, empreendedorismo, treinamento avançado e obtenção de uma nova profissão. Uma tarefa separada mais importante da fundação é a organização de cuidados prolongados em casa, próteses de alta tecnologia para todos que precisam delas.

Solicito ao Governo, juntamente com a Comissão de Políticas Sociais do Conselho de Estado e das Regiões, que resolvam todas as questões organizativas o mais rapidamente possível.

O trabalho do fundo estadual deve ser aberto, e o procedimento de prestação de assistência deve ser simples, de acordo com o princípio de “uma janela”, sem tesouraria e burocracia. Para cada família, enfatizo, para cada família do falecido, para cada veterano, deve ser designado um assistente social pessoal – um coordenador que, durante a comunicação pessoal em tempo real, resolverá os problemas emergentes. Gostaria de chamar a atenção para o fato de que já este ano as instalações do fundo devem ser implantadas em todas as regiões da Federação Russa.

Já temos medidas de apoio aos veteranos da Grande Guerra Patriótica, veteranos de combate e participantes de conflitos locais. Acho que no futuro o fundo estadual, que mencionei, também poderá tratar dessas questões importantes. Temos que consertar e peço ao governo que o faça.

Gostaria de sublinhar que a criação de um fundo especial não afasta a responsabilidade de outras estruturas e níveis de poder. Espero que todos os departamentos federais, regiões e municípios continuem a prestar muita atenção aos veteranos, militares e suas famílias. E nesse sentido quero agradecer aos chefes de súditos da Federação, prefeitos de cidades, chefes de regiões, que constantemente encontram pessoas, vão à linha de contato e apoiam seus compatriotas.

Hoje soldados profissionais, mobilizados e voluntários, suportam juntos as agruras do front. Estamos falando de fornecimento de equipamentos, subsídios monetários e pagamentos de seguros em relação a lesões e assistência médica. Porém, os apelos que chegam a mim e aos governadores – eles também me falam sobre isso – ao Ministério Público Militar, ao Comissário de Direitos Humanos, indicam que essas questões ainda não foram resolvidas. É preciso entender em cada caso específico.

E mais uma coisa: o serviço na zona de operação militar especial – todo mundo entende isso muito bem – está associado a um estresse físico e psicológico colossal, com riscos diários à saúde e à vida. Portanto, considero necessário estabelecer para os mobilizados, em geral para todos os militares, incluindo voluntários, uma licença regular de pelo menos 14 dias e pelo menos uma vez a cada seis meses, excluindo o tempo de viagem, para que todo militar tenha a oportunidade de visitar famílias, estar perto de parentes e amigos.

O desenvolvimento da guerra

Caros colegas!

Como sabem, aprovámos com o DPR um plano de construção e desenvolvimento das Forças Armadas para o período 2021-2025. Estão em curso os trabalhos para a sua implementação e os ajustes necessários. E gostaria de enfatizar que nossos próximos passos para fortalecer o exército e a marinha e o desenvolvimento atual e futuro das forças armadas devem, é claro, basear-se na experiência real de combate adquirida durante uma operação militar especial. É extremamente importante para nós, pode-se dizer, absolutamente inestimável.

Agora, por exemplo, o nível de equipamento das forças de dissuasão nuclear da Rússia com os sistemas mais recentes é de 91,3%. E agora, repito, tendo em conta a experiência que ganhámos, devemos atingir o mesmo elevado nível de qualidade em todas as componentes das Forças Armadas.

Os oficiais e sargentos que se revelarem comandantes competentes, modernos e resolutos – são muitos – serão promovidos prioritariamente a cargos superiores, colocados em universidades e academias militares e servirão como poderoso efetivo de reserva das Forças Armadas. E, claro, eles devem ser procurados pela população civil, pelo governo em todos os níveis. Só quero chamar a atenção dos colegas para isso. É muito importante. As pessoas devem entender que a Pátria aprecia sua contribuição para sua defesa.

Apresentaremos ativamente as tecnologias mais avançadas que garantirão um aumento no potencial de qualidade do exército e da marinha. Temos tais desenvolvimentos, amostras de armas e equipamentos em todas as direções. Muitos deles são significativamente superiores às suas contrapartes estrangeiras em suas características. A tarefa agora diante de nós é implantar sua produção em massa. E esse trabalho está em andamento. Seu ritmo está aumentando constantemente e, sozinho, quero enfatizar isso, de nossa base científica e industrial russa, graças ao envolvimento ativo de pequenas e médias empresas de alta tecnologia na execução da ordem de defesa do estado.

Hoje, nossas fábricas, escritórios de design e grupos de pesquisa empregam especialistas experientes e cada vez mais jovens, talentosos, habilidosos, comprometidos com o avanço, fiéis às tradições dos armeiros russos – para fazer tudo pela vitória.

Certamente fortaleceremos as garantias para o trabalho coletivo. Isso também se aplica a salários e segurança social. Proponho lançar um programa especial de aluguel preferencial de moradias para funcionários de empresas da indústria de defesa. O aluguel para eles será significativamente menor do que a taxa de mercado, uma vez que uma parte significativa do pagamento da moradia será coberta pelo estado.

Certamente discutimos essa questão com o governo. Ordeno-lhe que acerte todos os detalhes deste programa e, sem demora, comece a construir essas moradias de aluguel, principalmente, é claro, nas cidades onde estão localizados nossos importantes centros de defesa, industriais e de pesquisa.

A resposta às sanções

Caros colegas!

Como já disse, o Ocidente desdobrou contra nós não apenas uma frente militar, informativa, mas também econômica. Mas em nenhum lugar ele conseguiu nada e nunca o fará. Além disso, os sancionadores estão se punindo: eles causaram aumentos de preços, perdas de empregos, fechamento de fábricas, uma crise energética em seus próprios países e dizem a seus cidadãos – nós sentimos isso – que os russos são os culpados.

Que meios foram usados ​​contra nós nesta investida de sanções? Eles tentaram cortar os laços econômicos com empresas russas, desconectar o sistema financeiro dos canais de comunicação para esmagar nossa economia, nos privar de acesso aos mercados de exportação para atingir receitas. Houve o roubo – não há outra maneira de dizer – de nossas reservas cambiais junto com tentativas de quebrar o rublo e causar uma inflação destrutiva.

Repito, as sanções anti-russas são apenas um meio. E o objetivo, como declaram os próprios líderes ocidentais – uma citação direta – é “fazer nossos cidadãos sofrerem”. Eles querem fazer as pessoas sofrerem, desestabilizando nossa sociedade por dentro.

Mas o cálculo deles não se concretizou: a economia russa e o sistema de gestão revelaram-se muito mais fortes do que o Ocidente acreditava. Graças ao trabalho conjunto do governo, do parlamento, do Banco da Rússia, das entidades constituintes da Federação e, claro, da comunidade empresarial, coletivos de trabalho, garantimos a estabilidade da situação econômica, protegemos os cidadãos, salvamos empregos, evitou a escassez no mercado, incluindo produtos de primeira necessidade. Temos apoiado o sistema financeiro, empresários que investem no desenvolvimento do seu negócio, e consequentemente no desenvolvimento do país.

Assim, já em março do ano passado, foi lançado um pacote de medidas de apoio às empresas e à economia no valor total de cerca de um trilhão de rublos. Eu gostaria de chamar a atenção de vocês para o fato de que isso não é uma política de questão, não, não, tudo é feito em bases sólidas de mercado.

No final de 2022, o produto interno bruto diminuiu. Mikhail Vladimirovich ligou e disse: gostaria que você me contasse sobre isso.

Nós prevíamos, lembre-se, uma recessão econômica de 20-25 por cento. Chegamos a 10. Mais recentemente, dissemos: 2,9. Um pouco mais tarde – 2.5. O produto interno bruto caiu 2,1% em 2022, os dados mais recentes. Ao mesmo tempo, deixe-me lembrá-lo de que em fevereiro-março do ano passado, como eu disse, eles previram que simplesmente quebraríamos a economia.

Os negócios russos reconstruíram a logística, fortaleceram os laços com parceiros responsáveis ​​e previsíveis – e são muitos, a maioria deles no mundo.

Gostaria de observar que a participação do rublo russo, em nossos acordos internacionais, dobrou desde dezembro de 2021 e chegou a um terço, e junto com as moedas de países amigos já é mais da metade.

Juntamente com nossos parceiros, continuaremos trabalhando na formação de um sistema estável e seguro de acordos internacionais, independente do dólar e de outras moedas de reserva ocidentais, que, com tal política das elites e governantes ocidentais, inevitavelmente perderão sua universalidade personagem. Eles fazem tudo com as próprias mãos.

Existe uma expressão tão estável: armas em vez de manteiga. A defesa do país é, claro, a prioridade mais importante, mas ao resolver tarefas estratégicas nesta área, não devemos repetir os erros do passado, não devemos destruir a nossa própria economia. Temos tudo para garantir a segurança e criar condições para o desenvolvimento confiante do país. É nessa lógica que agimos e continuaremos a agir.

Por exemplo, muitos básicos, gostaria de destacar que são os setores civis da economia doméstica, não apenas não reduziram, mas aumentaram significativamente a produção no ano passado. Pela primeira vez na história moderna de nosso país, o volume de comissões habitacionais ultrapassou 100 milhões de metros quadrados.

Quanto à nossa produção agrícola, ela apresentou taxas de crescimento de dois dígitos no ano passado. Mil obrigados. Eu me curvo diante dos produtores agrícolas. Os agricultores russos geraram uma colheita recorde – mais de 150 milhões de toneladas de grãos, dos quais mais de 100 milhões de toneladas são trigo. Até o final do ano agrícola, ou seja, até 30 de junho de 2023, poderemos levar o volume total de exportação de grãos para 5,560 milhões de toneladas.

Não permitimos um declínio no mercado de trabalho. Pelo contrário, conseguimos uma redução do desemprego nas condições modernas. Hoje, diante de tantas dificuldades de todos os lados, o mercado de trabalho ficou melhor para nós. Antes da pandemia, o desemprego estava em 4,7% e agora está em 3,7%, o menor nível histórico.

O que é mais importante? A retração econômica do ano passado só foi registrada no segundo trimestre – o crescimento e a recuperação já eram perceptíveis no terceiro e no quarto. Na verdade, entramos em um novo ciclo de crescimento econômico. Segundo especialistas, seu padrão e estrutura adquirem um caráter qualitativamente diferente. Novos mercados globais promissores estão surgindo, incluindo a Ásia-Pacífico [região da Ásia-Pacífico], nosso mercado doméstico, recursos científicos, tecnológicos e humanos: não o fornecimento de matérias-primas no exterior, mas a produção de bens de alto valor agregado. Isso permite que você libere o enorme potencial da Rússia em todas as esferas e áreas.

Espera-se um sólido aumento da demanda doméstica já neste ano. Tenho certeza de que nossas empresas aproveitarão esta oportunidade para aumentar a produção, gerando os produtos mais solicitados e ocupando nichos que foram desocupados ou em processo de desbravamento, após a saída das empresas ocidentais.

Hoje vemos o quadro geral. Entendemos os problemas estruturais que precisamos resolver em logística, tecnologia, finanças e pessoal. Temos falado muito e constantemente sobre a necessidade de mudar a estrutura da nossa economia nos últimos anos, e agora essas mudanças são uma necessidade vital. Isso está mudando a situação para melhor. Sabemos o que precisa ser feito para o desenvolvimento progressivo constante da Rússia, e especialmente para o soberano e independente, apesar de quaisquer pressões e ameaças externas, com uma garantia confiável de segurança e interesses do Estado.

Chamo a atenção e quero enfatizar especialmente: o objetivo do nosso trabalho não é se adaptar às condições atuais. A tarefa estratégica é levar nossa economia rumo a novas fronteiras. Agora tudo está mudando, muito rápido. Este é um momento não só de desafios, mas também de oportunidades. Hoje isso é verdade e nossa vida futura depende de como os implementamos. É necessário eliminar – quero enfatizar isso – quaisquer contradições interdepartamentais, formalidades, insultos, omissões e outras bobagens. Tudo pela causa, tudo pelo resultado: tudo deve visar a isso.

O sucesso do start-up de empresas russas, pequenas empresas familiares, já é uma vitória. A abertura de fábricas modernas e quilômetros de novas estradas é uma vitória. Uma nova escola ou jardim de infância é uma vitória. Descobertas científicas e tecnologias também são, é claro, uma vitória. O que importa é a contribuição de todos para o sucesso geral.

As perspectivas futuras da economia

Em quais áreas o trabalho de parceria do estado, regiões e empresas nacionais deve ser focado?

Primeiro. Vamos expandir as promissoras relações econômicas externas e construir novos corredores logísticos. Já foi tomada a decisão de estender a rodovia Moscou-Kazan para Yekaterinburg, Chelyabinsk e Tyumen, e no futuro para Irkutsk e Vladivostok com acesso ao Cazaquistão, Mongólia e China, o que, aliás, expandirá significativamente nossos laços econômicos com mercados do Sudeste Asiático.

Desenvolveremos os portos do Mar Negro e do Mar de Azov. Daremos particular atenção – já o fazemos, quem o faz todos os dias sabe – ao corredor internacional Norte-Sul. Já este ano, embarcações com calado de pelo menos 4,5 metros poderão passar pelo canal Volga-Cáspio. Isso abrirá novos caminhos para a cooperação comercial com a Índia, Irã, Paquistão e países do Oriente Médio. Continuaremos a desenvolver este corredor.

Nossos planos incluem a modernização acelerada da Direção Leste de Ferrovias, a Ferrovia Transiberiana, o BAM e a expansão da capacidade da Rota do Mar do Norte. Isso não é apenas tráfego de carga adicional, mas também a base para resolver os problemas nacionais para o desenvolvimento da Sibéria, do Ártico e do Extremo Oriente.

A infra-estrutura das regiões, o desenvolvimento da infra-estrutura, incluindo comunicações, telecomunicações e rede rodoviária, receberá um forte impulso. Já no próximo ano, em 2024, pelo menos 85 por cento das estradas das grandes aglomerações do país, bem como mais de metade das estradas de importância regional e intermunicipal, serão regularizadas. Tenho certeza que sim.

Continuaremos o programa de gaseamento gratuito. Já foi decidido estendê-lo às estruturas sociais: creches e escolas, ambulatórios, hospitais, feldsher e postos obstétricos. E para os cidadãos, tal programa passará a funcionar de forma contínua: poderão sempre candidatar-se à ligação às redes de abastecimento de gás.

Este ano, inicia-se um grande programa de construção e reparação de habitações e serviços comunitários. Dentro de dez anos, planeja-se investir pelo menos 4,5 trilhões de rublos nessa área. Sabemos o quanto esta área é importante para os cidadãos e o quanto é negligenciada – temos de trabalhar e vamos fazê-lo. É importante que o programa comece bem. Por isso, peço ao governo que garanta um financiamento estável para isso.

Segundo. Teremos que expandir significativamente as capacidades tecnológicas da economia russa e garantir o crescimento das capacidades da indústria doméstica.

Foi lançada uma facilidade de crédito industrial e agora será possível obter um empréstimo bonificado não só para a aquisição de unidades produtivas, mas também para a sua construção ou modernização. O valor desse empréstimo foi discutido várias vezes e houve a disposição de aumentá-lo para um valor decente, como primeiro passo – muito bom: o valor desse empréstimo chega a 500 milhões de rublos. Está disponível a uma taxa de três ou cinco por cento por até sete anos. Parece um ótimo programa para mim e deve ser usado.

Também este ano entrou em vigor um novo modo de funcionamento dos distritos industriais, em que os encargos fiscais e administrativos das empresas residentes foram reduzidos e a procura dos seus produtos inovadores, logo que entram no mercado, é suportada por encomendas longo prazo e subsídios estatais.

Segundo estimativas, essas medidas devem garantir a implementação dos projetos necessários no valor de mais de dez trilhões de rublos até 2030, e já neste ano o valor planejado dos investimentos pode ser de cerca de dois trilhões. Gostaria de chamar a atenção para o fato de que não são apenas previsões, mas parâmetros claramente estabelecidos.

Solicito, por isso, ao Governo que acelere ao máximo o lançamento destes projetos, dê um empurrão às empresas e ofereça medidas de apoio sistémico, inclusive de natureza fiscal. Sei que o bloco financeiro não gosta de conceder benefícios, e compartilho parcialmente da seguinte posição: o sistema tributário deve ser integral, sem nichos, exceções, mas é preciso criatividade nesse caso.

Assim, a partir deste ano, as empresas russas podem reduzir seus pagamentos de imposto de renda se comprarem produtos e soluções de TI domésticas avançadas que usam inteligência artificial. Além disso, esses custos são levados em consideração com um coeficiente aumentado, uma vez e meia superior aos custos reais. Ou seja, para cada rublo investido pela empresa na compra desses produtos, que acabei de citar, há uma dedução fiscal de um rublo e meio.

Proponho estender esse benefício fiscal à compra de equipamentos russos de alta tecnologia em geral. Solicito ao Governo que proponha uma listagem desses equipamentos por sector de utilização e o procedimento de atribuição de benefícios. Esta é uma boa decisão que vai reanimar a economia.

Terceiro. O tema mais importante da agenda, para o desenvolvimento do crescimento econômico, são as novas fontes de financiamento dos investimentos.

Graças a um forte balanço de pagamentos, a Rússia não precisa tomar empréstimos no exterior, curvar-se, implorar por dinheiro e depois ter um longo diálogo sobre o quê, quanto e em que condições dar. Os bancos domésticos operam de forma estável e consistente e têm uma sólida margem de segurança.

Em 2022, o volume de empréstimos bancários ao setor empresarial cresceu. Houve muitos receios em relação a isso, mas o crescimento registado foi de 14 por cento, mais do que em 2021, sem qualquer operação militar. Em 2021 o crescimento foi de 11,7%, agora é de 14%, enquanto a carteira de hipotecas também somou 20,4%. O desenvolvimento está em andamento.

Como resultado do ano passado, o setor bancário como um todo funcionou de forma lucrativa. Sim, não tão grande quanto nos anos anteriores, mas decente: lucro – 203 bilhões de rublos. Este também é um indicador da estabilidade do setor financeiro russo.

Segundo estimativas, já no segundo trimestre deste ano, a inflação na Rússia se aproximará da meta de quatro por cento. Deixe-me lembrá-lo de que em alguns países da UE já é 12, 17, 20 por cento. Tendo em vista a dinâmica positiva deste e de outros parâmetros macroeconômicos, estão sendo formadas condições objetivas para a redução das taxas de juros de longo prazo na economia, o que significa que o crédito para o setor real deverá se tornar mais acessível.

Em todo o mundo, as poupanças de longo prazo dos cidadãos são uma importante fonte de recursos de investimento, e também precisamos estimular seu fluxo para o setor de investimentos. Peço ao governo que acelere a apresentação de projetos de lei à Duma do Estado para iniciar o programa estadual relacionado a partir de abril deste ano.

É importante criar condições adicionais para que os cidadãos possam investir e ganhar em casa, dentro do país. Ao mesmo tempo, é necessário garantir a segurança dos investimentos dos cidadãos em poupanças voluntárias para a reforma. Deve haver o mesmo mecanismo que o esquema de seguro de depósito bancário. Deixe-me lembrá-lo de que tais depósitos de cidadãos no valor de até um milhão e 400 mil rublos são segurados pelo estado e seu retorno é garantido. Para poupança de pensão voluntária, proponho definir o dobro do valor, até dois milhões e 800 mil rublos. Também é necessário proteger os investimentos dos cidadãos em outros instrumentos de investimento de longo prazo, inclusive contra a possível falência de intermediários financeiros.

Soluções separadas são necessárias para atrair capital para empresas de alto crescimento e alta tecnologia. Terão apoio na colocação das ações na bolsa nacional, incluindo incentivos fiscais, tanto para as empresas quanto para os adquirentes dessas ações.

O elemento mais importante da soberania econômica é a liberdade de iniciativa. Repito: no contexto das tentativas externas de conter a Rússia, as empresas privadas mostraram que podem se adaptar a um ambiente em rápida mudança e garantir o crescimento econômico em condições difíceis. Portanto, qualquer iniciativa empresarial que vise beneficiar o país deve receber apoio.

A este propósito, considero oportuno voltar à questão da revisão de algumas disposições do direito penal em matéria dos chamados crimes económicos. Claro, o estado deve controlar o que está acontecendo nessa área, a permissividade não pode ser permitida aqui, mas também não precisa ir longe demais. É preciso avançar mais ativamente para essa descriminalização, que mencionei. Espero que o governo, juntamente com o Parlamento, as autoridades policiais e as associações empresariais, realizem este trabalho de forma consistente e abrangente.

Ao mesmo tempo, peço ao Governo, em estreito contacto com o Parlamento, que proponha novas medidas que acelerem o processo de desembolso da economia. As empresas, principalmente em setores e indústrias-chave, devem operar sob jurisdição russa – este é um princípio fundamental.

(…)

Ajuda à Itália

Caros colegas!

A Rússia é um país aberto e ao mesmo tempo uma civilização distinta. Não há pretensão de exclusividade e superioridade nesta afirmação, mas esta civilização é nossa – isso é o principal. Foi dado a nós por nossos ancestrais e devemos preservá-lo para nossos descendentes e transmiti-lo.

Desenvolveremos a cooperação com amigos, com todos que estão dispostos a trabalhar juntos, adotaremos tudo de melhor, mas contaremos principalmente com nosso potencial, com a energia criativa da sociedade russa, com nossas tradições e valores.

E aqui quero falar sobre o caráter de nosso povo: eles sempre se distinguiram pela generosidade, amplitude de alma, misericórdia e compaixão, e a Rússia como país reflete plenamente essas características. Sabemos ser amigos, cumprimos a nossa palavra, não desiludimos ninguém e apoiamos sempre numa situação difícil, sem hesitar vamos em socorro de quem está em apuros.

Todos se lembram de como, durante a pandemia, fomos os primeiros a prestar apoio a alguns países europeus, incluindo Itália, outros estados, nas semanas mais difíceis da epidemia de covid. Não vamos esquecer como chegamos ao resgate no caso de um terremoto na Síria, Turquia.

É o povo russo que é a base da soberania do país, a fonte do poder. Os direitos e liberdades dos nossos cidadãos são invioláveis, estão garantidos pela Constituição e, apesar dos desafios e ameaças externas, não recuaremos diante deles.

A este respeito, quero sublinhar que tanto as eleições autárquicas e regionais de setembro deste ano como as presidenciais de 2024 serão realizadas no estrito cumprimento da lei, respeitando todos os procedimentos democráticos e constitucionais.

As eleições são sempre abordagens diferentes para resolver problemas sociais e econômicos. Ao mesmo tempo, as principais forças políticas estão consolidadas e unidas no principal e mais importante para todos nós que é a segurança e o bem-estar do povo, a soberania e os interesses nacionais.

Quero agradecer por uma posição tão responsável e firme e relembrar as palavras do patriota e estadista Pyotr Arkadyevich Stolypin: foram ditas na Duma Estatal há mais de cem anos, mas estão em plena sintonia com o nosso tempo. Ele disse: “Na questão de defender a Rússia, todos devemos nos unir, coordenar nossos esforços, nossos deveres e nossos direitos para manter um direito supremo histórico – o direito da Rússia de ser forte”.

Entre os voluntários que agora estão na linha de frente estão deputados da Duma Estatal e dos parlamentos regionais, representantes do poder executivo em vários níveis, municípios, cidades, distritos, assentamentos rurais. Todos os partidos parlamentares, as principais associações públicas participam na recolha de ajuda humanitária e ajudam na frente.

Obrigado novamente, obrigado por uma atitude tão patriótica.”

(…)

Vladimir Putin, 21 febbraio 2023

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

20 comentários em “Vladimir Putin: Leia o discurso do presidente da Rússia na íntegra”

  1. Pingback: Leia o discurso do presidente da Rússia na íntegra

  2. Vendo assim, Putin parece um mártir o redentor do mundo e dos mais oprimidos. Até parece, e tem lá suas razões, mas nao passa de um Déspota, mais um verme comunista que nao vale um centavo!!!

    1. Desculpe Marcos mas acredito que sua analise esta distorcida pelos varios anos que nossa maldita imprensa mentiu sobre Putin,sobre a Russia,sobre o comunismos,sobre o nazismo,sobrea a farsa da pandemia,sobre vacinas,etc,etc Mentiras ,mentiras ,mentiras para conduzir a mente humana,é o que não faltou nessa enxurrada de desinformações dessa maldita,criminosa,mentirosa,assassina imprensa que é comandada justamente por todos os tiranos que querem derrubar Putin e assim dominar a Russia

    2. Você está muito enganado pela mídia Ocidental! Isto está bem claro pra quem acompanha principalmente tudo que foi armado pelo governo Biden e outros na Europa! Biden provocou o que está acontecendo na Ucrânia, tentando esconder situações criadas por seu governo.

      1. Cara Miriam, a caca emplacada na ucrânia é anterior a 2014 que foi quando a otan declarou guerra a Russia.
        Sugiro que leia sobre o reino kazar e como essa cambada sempre ficou ali só de butuca, a lá salteadores, pedagiando os caminhos entre ocidente e oriente, daí, a Russia, resolveu fechar as portas ali, e nasceu a ucrânia, que sempre foi um enclave judaico buscando a infiltração destrutiva na ásia, e conseguiram no sec. 20 com a revolução russa, quando lixos judeus desintegraram um dos reinos mais prolíficos do mundo para emplacar a mais sinistra arma judaica depois do cristianismo, o comunismo, que nada mais é que cristianismo emplacado de forma estatal!
        NUNCA se defende ou se protege fracos, desdotados, desprovidos, pois essa é a essencia do cristianismo/comunismo, e ela serve apenas para fortalecer a destruição, pois todo desprovido privilegiado blindado contra as vissicitudes da vida é soldado do caos, estatal, agente público, funcionário de governos.

        SEMPRE QUE O NÉSCIO É PRIVILEGIADO, É PROTEGIDO E SUSTENTADO, A DEGENERAÇÃO GRASSA E TOMA CONTA DE TUDO, E TODA A SOCIEDADE “CIVILIZADA” ATUAL É EXATAMENTE ISSO, LIXOS EMPODERADOS!
        E quando a degeneração toma conta só sobra uma alternativa, a matança geral!
        Ou seja, a única forma de voltarmos ao trilho da evolução é com matança total do estado e seus agentes!

  3. Cara Karina, seu trabalho está sendo inestimável, pois não tenho acesso a telegran salvo os canais sem exigencia de inscrição, não tenho insta, face, ou qualquer dessas mérdias sociais, minha leitura fica dependente de sites como o seu, que emplacam reportagens despidas de enviesamentos ideológicos! E esse tipo de trabalho que vc faz está se extinguindo pois os bandidos buscam cooptar pesdsoas como vc, fique forte, se dedique ao fortalecimento e esse só se consegue com exercícios diafragmáticos em doses cavalares! Medite e respire, pois isso a blinda contra todo o o mal!
    Caros fica impossível analisar esse texto de Putin sem conhecimento no mínimo, sólido da história mundial em um contexto epistemológico, de outra forma esse discurso pode ser até perigoso!
    Observo que ele fala para dois grupos distintos, os que entendem e as antas massificadas, o vulgo, povão!
    Observo que ele mistura e confunde muita coisa em relação às origens de emblemas nacionais socialistas nas patas de JUDEUS, pois a Ucrânia é a KAZARIA, o berço dos judeus ashkenazis, que significa: o alemão!
    Ashkenazis foram os que emplacaram mutilações genitais a lá cirurgia de gênero, isso em 1910, em bomm!
    Foram ashkenazis quem desintegraram e degeneraram a sociedade germânica, foram esses lixos que garantiram a ascensão de Hitler, foram eles que filmaram e depois divulgaram mentirosamente e tergiversada a QUEIMA de livros viados, de mutilações sexuais, de manifestos pederastas, estupradores e pedófilos, de toda sorte de imundície travestida de literatura a lá a trilogia, tetralogia aliás manifesto: sexus, plexus e nexus e trópico de cancer de henry miller!
    O que Putin coloca é muito sério sob o ponto de vista que já alerto faz tempo, ELES, OS DEMÔNIOS, NÃO IRÃO PARAR, OU NÓS PARAMOS ELES, OU ELES NOS MATARÃO A TODOS, LEIAM O VELHO TESTAMENTO PARA ENTENDEREM O QUE ESPERA CADA SER HUMANO DO I-MUNDO!
    Observo mais, o discurso dele está ipsis literis um dos mais inflamados, se não o mais, discursos de Hitler, ainda na década de 30.
    Se pegarem um mapa de 1930 verão que TODA a África está tomada por franceses, portugueses e ingleses, sem colônias alemãs, mas insistiam que os alemães queriam dominar o i-mundo…
    Se forem observar não existe nenhuma nação que fale o germânico em todo o i-mundo, mas sobram as que falam inglês e frances!
    A Ásia foi destruida e expoliada pelos ingleses, franceses, belgas, holandeses e até portugueses, vide as linguas faladas em hongkong, em macau, no Índia, e se pegarmos as datas, a China em 1948 e ìndia em 1958 foram libertadas da sanha rapace dos anglojudeus.
    Não existem colonias germânicas fora da europa!
    Nem na amazônia que alegam haver tido colonias dos nacional socialistas elas existem realmente, nem tatunka nara nos convenceu disso!!!
    É muita estupidez sistêmica alguém defender que os nacionais socialistas eram uma ameaça ao mundo, mas é a coisa mais fácil mostrar que os aliados sempre foram a única ameaça ao ser humano, quem jogou bomba atômica foram os aliados, quem aplicou napalm e agente laranja no Vietnam foi aliado! A própria arma usada em Ohio é agente laranja!!! Ou será que ninguém percebeu a fumaça alaranjada?
    O que percebo é que não adianta um líder fazer um discurso sólido ou pusilânime pois a medida da massa é a medida do merda, do lixo, do escatológico!
    O que Putin falou, foi falado o mesmo por Hitler, e naquela época, Hitler sem medo deu o nome aos demônios, JUDEUS, o nome dos demônios “aliados” é JUDEUS!
    Observem quem SEMPRE está puxando os barbantes, são JUDEUS, os que emplacam a degeneração são sempre JUDEUS, a degeneração sistêmica observada nos EUA é COMPLETAMENTE JUDIA, e pior, os EUA estão sendo moldados para fazerem o papel de Alemanha na segunda guerra, ficarão de demônios, pois em breve o povo vai acordar e o ódio anti judeus será insano, os yankees vão caçar judeus a rodo e claro, a elite judaica já pulou fora para a NZ e Australia tem tempo!
    Para mim é muito dífícil escrever sobre esse discurso, são zilhares de informações que só servirão para o desentendimento nas mentes ocas da população, e de minha parte nada posso fazer pois não há como enfiar uma bagagem informacional em alguns textos que comportem toda a compreensão e estudo que exigem anos e anos para a concretização!
    O momento atual é intrinsecamente o MESMO que estavamos vivendo na década de 30 do sec. 20!
    Crises forjadas, conflitos e fobias emplacados, abominações permitidas e blindadas…
    Os arquitetos da desgraça hoje são os mesmos de mil, dois mil, três mil anos atrás, são as abominações de deus, os judeus!
    E imbecilidades como o alavancar do cristianismo só ajuda o inimigo, pois o cristianismo foi forjado para o emplacar da judiaria e não ouitra coisa, cristo não foi isso e aquilo, ele foi simplesmente a semente plantada para o amansamento da massa humana, o amansamento da humanidade sempre foi o único caminho para o domínio judaico, uma espécie tão maldita que foi feita de cadaver humano, que transgênica destrói TUDO onde deita seus olhos!
    O lixo biden só está lá porque é estuprador de criança, só isso, e o trump só foi posto porque favorecia um nacionalismo estúpido que não conhece o perigo absoluta da permissão mosaica!
    O Bolso aqui só foi posto para emplacar esse cretinismo religioso exacerbado que se observa cada vez mais forte, e o pior, sempre defendendo a desgraça que vai emplacar a extinção humana, o lixo judeu jesus cristo!
    Galera, não tenho como ajudar a ninguém no esclarecimento, mas sempre sugiro leitura que os favorecerá nessa caminhada.
    O esclarecimento não se dá em instituições de ensino, livros ou professores, se dá de dentro para fora, é uma fagulha que desmorona toda a farsa em que vivemos enfiados e nesse momento, NADA mais do que nos foi imposto como fato soa como fato, pois sem antolhos percebemos além da cortina de fumaça, percebemos que SEMPRE fomos enganados e os enganadores elevamos ao patamar nde líderes e hoje eles mostram a que vieram!
    Observo que o discurso tem um carater nacionalista controlador, dando ao estado o status de paladino da justiça e isso é a parte mais perigosa do discurso dele, pois o ESTADO É UMA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA, o que se deve fortalecer é o conceito NAÇÃO, PAÍS e nunca estado, governo!
    Quem faz uma nação é a qualidade de um povo e não a qualidade estatal, ao contrário!
    Povo forte = estado fraco!
    Povo fraco = estado forte!
    Nos fortaleçamos, pois só fortes faremos frente ao estado criminal e o debelaremos da face do mundo!

      1. sidnei, basta atacar o mensageiro, é isso?
        Porque não prova que meu texto é farsa?
        Caros, mais uma vez alerto-os para os lixos que cada vez mais exuberantes ficam.
        Entendam de uma vez por todas: toda vez que uma mulher se deita com um merda, lixos NASCEM, e esses lçixos nascidos serão defendidos pelas desseletivas que entendem suas vaginas esgotos!
        Seres desprovidos de intelecto SEMPRE são frutos de mulher desseletiva sexuando com lixos manifestos! SEMPRE!
        O lixo manifesto tem como principal caracteristica a voluntariosidade e a estupidez, juntando ambas se chega ao comerdário do lixo acima, ataca o mensagero sem sequer citar a mensagem.
        Todo lixo fruto de sexo cafajeste É ASSIM, não tem jeito, desprovido e minorizado entende que as leis que dizem que ele é igual aos outros são o que vale e não a capacidade dele.
        É esse tipo de escumalha que sustentamos através das agendas inclusivas da organização criminosa chamada estado.
        Volto a repetir, ou exterminamos os que não prestam, ou eles nos exterminarão e por incompetência emplacarão um mundo sintético onde o cérebro desses lixos serão placas de petris de tecnologia de AI controlantes!
        Esses lixos são exatamente os candidatos a cotas, experimentos de diversidades deletérias, minorias intelectuais etc.
        Acorda povo, os caras estão mostrando ao que vieram, e não são tímidos, ao contrário, observem essa manifestação, observem a qualidade arjumentativa do néscio…
        Sem matança não tem mais jeito, agora é arregaçar as mangas e entender que é esmagando baratas que limparemos o i-mundo!

      1. Cara Vera, nem com esse nome vc consegue se manifestar de forma veraz???
        Deveria ter respeito pelo seu nome…
        Não tenho culpa se és uma besta acéfala desprovida de cultura e intelecto, não tem sentido me atacar!
        Mais justo seria vomitar ofensas para sua sagrada mãezinha que te trouxe ao mundo sem qualidade intelectual! Se ela fosse mais capacitada não teria te gerado com um QI de ameba, teria escolhido um camarada como eu, pensante, daí vc nasceria também pensante!
        Mas não, sua mãe preferiu matar os pruridos vaginais com o primeiro candidato a esvaziar o saco e deu no que deu!
        Portanto, sugiro seriamente que sente com sua mãe e seu pai e pergunte-os do porque não terem qualidade intelectual para te fornecer, te deixando nessa situação vexatória em que busca dentro de sua oca cabecinha por argumentos e só encontra arjumentos!
        O que é plausível para alguém que tem um vernáculo escasso?
        Para o escasso o plausível é o frívolo, o fútil, o deletério até, vide o tanto de porqueira que é alavancada por tudo quanto é merdia!
        Minha sugestão é que leia de novo, só que dessa vez com um dicionário ao lado.
        Não vale tradutor googleriano, pois no dicionário físico, de papel (tens um em sua morada?), ao procurarmos uma palavra encontramos trocentas outras, que se curiosos expandem sobremaneira nosso vernáculo.
        É isso, e agora ficou mais plausível meu texto, enxerga-o agora vero?
        Ou terei que ser mais à vera contigo? 😀

  4. Cesar concordo com o que escreve .Sim o estado é criminoso,pois damos poder ao ser humano.Mas ao que se refere ao Putin,prefiro acreditar na sua honestidade,do que nesses outros tiranos ocidentais que ja demonstraram por anos e agora principalmente nos ultimos tres anos que inventaram essa farsa de pandemia,que realmente são criminosos ao extremo,pois são lixos assassinos criminosos que não se preocupam com os seres humanos.Putin pelo menos parece sim se preocupar com seu povo E quabto a Karina Michelin ela é fantastica,espero que tenha força para continuar dessa forma

    1. Caro Gilberto, o Putin faz parte do jogo, se ele é bom ou não, não há muito o que falar, melhor é perguntar para o povo russo!
      Mas vejo com ótica semelhante a sua as posições do Putin não se submetendo a lixos da pior espécie que são os dominantes plutocratas/kakistocratas!
      Ao contrário do dilmo que já arreganhou mais terra para o lixo alemão aliado do biden!
      A guerra vem e vem célere, entretanto creio que o grosso da hecatombe chega em forma de objeto celeste hardcore!
      Os cabras estão botando para phoder porque é dessa forma que eles esperam fazer a fumaceira para eles evadirem para os túneis e bunkers espalahdos pelo i-mundo, construídos pelos povos, pagos pelos impostos desse povo, fornidos de recursos e suprimentos plantados e manufaturados pelos povos e que serão utilizados e protegerão as elites, os kakistocratas!
      O que digo é fiquem de olho em possíveis entradas de bunkers dentro de metrôs, de prédios públicos, de estações multimodais, etc.
      Os lixos irão tentar escapar na última hora e ficar de olho nos lixos é fundamental!

  5. O Bolsonaro ppr diversas vezes se posicionou em discursos com um tom de aproximação com israel, inclusive com os seus descendentes sempre fazendo questão de usar broches, bandeirinhas nos perfis sociais.

    Seriam também uma forma de passar uma mensagem aos que compreendem o jogo, ao tempo que a massa continua sem entender nada?

    1. Quem compreende o jogo sabe que só existem interesses, e nada mais, aliados são feitos em cima de interesses comuns, e se todas as nações estão sob o mesmo poder financeiro, evidentemente não existe muita estratégia em se submeter aos que naturalmente submetem.
      O que entendo é que a guerra vai acontecer e vai ser total, e a guerra é humanos X umanos (abominações geradas em sexo degenerado, judeus e híbridos transgênicos de estupros de óvulos).
      Para entender melhor a situação vale ler Rudolph Steiner, material nobre, e tem uns dois bons artigos lá no thoth3126 sobre o cara e o que ele alertava!
      Cirurgia em minha opinião mata o espírito e permite o adentrar de entidades no corpo de quem passou por tamanha violação do ser!

  6. Bem, desde já os meus parabéns e obrigado pela íntegra da tradução e partilha deste discurso que mostra bem o grau de ilusão com que o Ocidente se depara em alienação e prisão mental.
    Eu já tinha uma admiração natural pelos Russos que encontrei na Europa, e não posso deixar de confirmar com esta força cultural de quem tem e preserva um identidade forte e secular… Ideologias e Regimes à parte.
    A história Russa é riquíssima, como em quase todo o velho e percursor Oriente, apagado em suas virtudes, pelo formatador Ocidente.
    Fica claro a importância que uma identidade forte pode fazer de bem a um povo, e questionar esta alternância infrutífera que nos impingiram com a tal Oligarquia disfarçada de Democracia que tanto clama o Ocidente defender…

  7. Eu quero dizer que; admiro muito o Presidente Russo Putin, como o nosso Presidente Bolsonaro, ele também mostra ser um Patriota acima de tudo, ainda vai aparecer algumas coisas ocultas, no caso dessa guerra Russia/Ucrânia, a Ucrânia seria um meio de tentar minar a Russia, por interesses múltiplos.
    Parabéns Presidente Putin!!!

  8. Os militares do exército russo estão ainda acampados a 10 kilômetros de das cidades de karkiv, Mariupol, Dombass. Porque então as forças ucranianas estão bombardeando essas cidades????? Me conta outra. Na verdade é tudo um teatro para enganar os incautos. O objetivo é acertar a cabeça da população pobre e a classe média, como foi na Revolução Francesa e se repetiu na revolução comunista na Rússia de 1917. O objetivo é despopulação. Na França de 1789 onde havia 25 milhões, 16 milhões deveriam morrer e na Rússia de 1917 até 1958 mataram 66 milhões de russos. Isso não parou até hoje. Os mesmos dauela época deixaram seus filhos e netos nessa empreitada satânica e sanguinolenta. Isso é velho.

  9. Não obstante eu seja totalmente contra guerras tenho de admitir que a história contada pelas malditas emissoras de televisão não é verdadeira. Não sei o que está havendo no planeta mas parece que se formou um consórcio de TVs do inferno que só trazem noticias falsas e recheada de mensagens subuliminares. Não gosto do Putin, todavia, a invasão à Ucránia não ocorreu pelos motivos que a mídia expôe. A invasão, de certo ponto de vista, foi o atendimento a súplicas de grande parte da própria população de Russos que ali viviam e vivem ou já se esqueceram de que aquilo já pertenceu à Russia e portanto há milhares de russos lá vivendo. O presidente da Ucrância foi POSTO ali pela Nova Ordem Mundial (NOM). O governo da Ucrânia era tão patife e tão canalha que não tolerava opositores e desaparecia com eles e fechava emissoras de rádio que lhe faziam oposição. O governo da Ucránia permitia partido NAZISTA e chegaram ao ponto de por bandeiras com a curz suástica até mesmo em Shoppings e desfilavam pelas ruas. Quem não acredita é só procurar na Internet. Ele insitava os ucranianos contra os russos que ali viviam, ateavam fogo e boicotava seus comércios. Querem ver que tipo de presidente governava a Ucrânia basta procurar na internet que vão achar ele simulando estar a tocar piano com o pênis, nú. Isso mesmo. Esse Zelensky não vale nada e tentava a todo momento degradar a mente dos jovens que viviam nas mediações da fronteira russa num tipo de lavagem cerebral a favor dessas minorias ridículas de LGBTS, aborto, casamento Gay, adoção gay e outras doenças do século e Putin não tolera isso na Russia. Lá há uma moral a ser seguida. Quer ser gay, pois que seja, mas dentro de sua casa, e não, impor ás crianças com essa agenda do inferno que o mundo ocidental está tentando fazer. Então embora não concorde com a guerra pois se poderia ter tomado outras medidas tais como imposição de restrições comerciais, etc.. ainda assim acho que o Zelensky mereceu. O mundo tem de parar de achar que se vive como bigbrother da prestar mais atenção não se deixando emprenhar pelo que a mídia diz, principalmente essas emissoas do inferno: CNN, RTP e CIC. As pessoas precisam ouvir sempre o outro lado para só depois julgar. É o mesmo problema com as V A C I N A S. Os imbecis, sem cérebro que aceitam injetar em seu corpo algo experimental só pode ser um verdadeiro idiota, mais idiota ainda é que ele não só quer se matar como ainda quer todos se matem ao impor a seu semelhante esse mesmo veneno. Ora, se alguém deseja a vacina, tome-a e sinta-se imunizado contra os que não querem tomar. Mas não, são tão alienados, tão imbecis que querem impor a todos teleguiados pela maldita mídia quando na verdade os responsáveis fingem que tomam com seringas de cinema e os bobos acreditam. Enfim, antes de crer naquilo que a TV lhe diz, pesquise porque mentem o tempo todo. Dou um exemplo, o Bolsonaro foi o presidente mais correto, mais sinsero e mais honesto que o Brasil já teve e digo isto porque vim de lá agora de uma vivência de mais de 50 anos. Todavia a europa toda fala mal do Bolsonaro e porque será? Porque o Lula que assaltou o pais é muito melhor para os europeus porque sempre exploraram as riquesas brasileiras e Bolsonaro pos um fim nisso. Interessa à Europa de um modo geral que não tem insumos industriais para nada, impôr ao Brasil que continue sendo uma colônia para poder continuar explorando tudo por lá e o Lula é o ladrão ideal que vende tudo a preço de banana, chegou ao ponto de dizer que tem de dividir a Amazonia com o mundo. A Europa quer que o Brasil continue colônia como até aqui assim como a Africa, tão rica, mas tão pobre porque o resto do mundo suga todas suas riquesas. Bolsonaro pôs um fim nisso tudo mas a mídia o odeia e falava mal dele 24 horas por dia. O povo engole tudo que a midia lhe diz, vira gado indo para o matadouro rindo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Karina Michelin

Posts relacionados