Pular para o conteúdo

British Medical Journal uma das Bíblias da medicina, exige os dados brutos relacionados aos testes de vacinas e medicamentos contra a Covid- imediatamente

Karina Michelin

Karina Michelin

O artigo do British Medical Journal solicitando os dados brutos possui três assinaturas de peso: Peter Doshi, Fiona Godlee e Kamran Abbasi. Publicado na quarta-feira, 19 de janeiro 2022, o editor chefe, a ex-diretora e o diretor de uma das revistas científicas mais antiga do mundo, solicitaram os dados das casas farmacêuticas para uma análise independente, cobrando transparência e ética.  

As agências reguladoras de medicamentos que deram sinal verde às vacinas e medicamentos anti-Covid possuem “alguns” detalhes dos dados brutos, como o FDA dos EUA e a EMA na Europa. No entanto, salvo a raras exceções, não os disponibilizam à comunidade científica.

As grandes empresas farmacêuticas que desenvolveram medicamentos e vacinas detêm todos os dados brutos relativos à sua experimentação. Confiar acriticamente na Big Pharma é como perguntar ao produtor de vinho se o vinho dele é bom – os governos confiaram tanto nas casas farmacêuticas ao ponto de querer administrar as três reações do vinho e transformar a vida de quem não bebe vinho, impossível. 

Todos sabemos que sem os dados brutos o controle independente não é possível, a  indústria farmacêutica que detém os dados brutos, não é legalmente obrigada a honrar os pedidos de acesso de pesquisadores independentes. E de fato não aconteceu. O BMJ foi explícito em escrever em seu artigo: 

“Big Pharma é a indústria menos confiável. 30 Pelo menos três das muitas empresas que fabricam vacinas contra a covid-19 passaram por acordos criminais e civis que custaram bilhões de dólares.31 Uma se declarou culpada de fraude.31 Outras empresas não têm histórico pré-covid . Agora, a pandemia de covid gerou muitos novos bilionários farmacêuticos, e os fabricantes de vacinas relataram dezenas de bilhões em receita.32”

30- ↵McCarthy J. Big pharma sinks to the bottom of US industry rankings. Gallup. 2019 https://news.gallup.com/poll/266060/big-pharma-sinks-bottom-industry-rankings.aspx

31- Outterson K. Punishing health care fraud—is the GSK settlement sufficient?. N Engl J Med2012;367:1082-5. doi:10.1056/NEJMp1209249 pmid:22970920CrossRefPubMedGoogle Scholar

32- Ziady H. Covid vaccine profits mint 9 new pharma billionaires. CNN 2021 May 21. https://www.cnn.com/2021/05/21/business/covid-vaccine-billionaires/index.html

O BMJ acrescentou que os reguladores não estão lá para “dançar ao som das corporações globais ricas e enriquecê-las ainda mais”, mas para proteger a saúde do público em geral e, por esse motivo, eles disseram :  precisamos de “transparência de dados completa para todos os estudos, precisamos dela no interesse público, e precisamos disso agora.”

“As empresas farmacêuticas estão colhendo grandes lucros sem o escrutínio independente adequado de suas alegações científicas.33 O objetivo dos reguladores não é dançar ao som das corporações globais ricas e enriquecê-las ainda mais; é proteger a saúde de suas populações. Precisamos de transparência de dados completa para todos os estudos, precisamos dela no interesse público e precisamos disso agora.” 

Os autores do artigo demonstram preocupação com a situação atual e disseram que: “Os erros da última pandemia estão se repetindo” recordando a saga do “Tamiflu” 

“ A saga Tamiflu anunciou uma década de atenção sem precedentes à importância do compartilhamento de dados de ensaios clínicos. 56 Batalhas públicas por dados de empresas farmacêuticas, 78 campanhas de transparência com milhares de assinaturas, 910 requisitos de compartilhamento de dados de periódicos fortalecidos, 1112 compromissos explícitos de empresas para compartilhar dados, 13 novos portais de acesso a dados8 e políticas de transparência de referência de reguladores de medicamentos 1415 prometeram uma nova era na transparência de dados.” 

Infelizmente as pessoas tem memória curta. Hoje, apesar do lançamento global de vacinas e tratamentos contra a covid-19, os dados “anonimizados” de participantes subjacentes aos testes para esses novos produtos permanecem inacessíveis a médicos, pesquisadores e ao público – e provavelmente permanecerão assim pelos  próximos anos.16 Isso é moralmente indefensável para todos os ensaios, mas especialmente para aqueles que envolvem grandes intervenções de saúde pública.” 

Enquanto isso, a Food and Drug Administration (FDA) pediu a um juiz um prazo de 75 anos para produzir todos os dados relativos à vacina Pfizer e BioNTech.

No entanto, o juiz distrital Mark Pittman, ordenou no início deste mês que o FDA divulgasse 12.000 páginas dos dados usados ​​para tomar decisões sobre aprovações da vacina Pfizer/BioNTech COVID-19 até o final do mês. A FDA também deve divulgar os dados da vacina da Pfizer a uma taxa de 55.000 páginas por mês até que todas as páginas solicitadas sejam públicas.

O BMJ deixou claro que é a favor de estratégias de vacinação baseadas em evidências, principalmente porque os governos se basearam em dados oferecidos pela própria Pfizer, para criar as políticas de saúde. 

“O principal teste de vacina contra a covid da Pfizer foi financiado pela empresa e projetado, executado, analisado e criado por funcionários da Pfizer. A empresa e as organizações de pesquisa contratadas que realizaram o estudo detêm todos os dados.17 E a Pfizer indicou que não começará a receber solicitações de dados do estudo até maio de 2025, 24 meses após a data de conclusão do estudo primário, que está listada em ClinicalTrials .gov em 15 de maio de 2023 (NCT04368728).”

↵Thomas SJ, Moreira ED Jr., Kitchin N, et al., C4591001 Clinical Trial Group. Safety and efficacy of the BNT162b2 mRNA covid-19 vaccine through 6 months. N Engl J Med2021;385:1761-73. doi:10.1056/NEJMoa2110345 pmid:34525277CrossRefPubMedGoogle Scholar

O BMJ não mediu as palavras neste artigo, a grande mídia o recebeu com um silêncio mortal – O artigo escrito pela alta cúpula da Bristish Medical Journal merece ser publicado e estampado na íntegra em todos os veículos de comunicação que preza pela ética, justiça e transparência. Enquanto isso as vítimas da “vacina” em todo o mundo continuam sendo ocultadas, ignoradas e abandonadas – esperando pelo menos serem incluídas nos estudos das farmacêuticas, na seção efeitos adversos – mas pelo visto, eles não tem nenhum interesse em registrar esses dados. 

  • Site francês que traz as vítimas e suas complicações pela vacina:

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

7 comentários em “British Medical Journal uma das Bíblias da medicina, exige os dados brutos relacionados aos testes de vacinas e medicamentos contra a Covid- imediatamente”

    1. Maria Isalina Nascimento Testai

      Com certeza, gostei muito. E precisamos urgentemente que as autoridades competentes nos ajudem a desmascarar e punir estas organizações criminosas, que visam apenas lucros e não o nosso bem estar, a nossa saúde.

      1. Cara Maria, não seria mais procedente vc dizer: Precisamos urgentemente tomarmos vergonha na cara e não nos submetermos a mérdicos e remérdios que SEMPRE só se beneficiam com nossas desgraças? Esperar que os outros façam o que NOSSA OBRIGAÇÃO de fazer é IRRESPONSABILIDADE E COVARDIA?

    2. Quem os protege é a estupidez da coletividade, em breve com a maioria da coletividade na vala graças às vacinas, aí, esses lixos serão facilemnte acessáveis!

  1. Karina, final da máteria ficou cortada… Não aparece nada após a frase “Site francês que traz as vítimas e suas complicações pela vacina:”

Deixe um comentário para Marcelo de Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *