Pular para o conteúdo

A Pandemia volta na China : Xangai retira bebês positivos ao vírus de seus pais, isolando-os em um centro de saúde do estado – um verdadeiro show de horror.

Karina Michelin

Karina Michelin

A China volta a ser engolida pelas infecções: um novo recorde desde o início da pandemia. Xangai paga mais por isso, na maior cidade do país estão 80% dos casos registrados. A situação é dramática: crianças positivas estão separadas de seus pais, trabalhadores do mercado financeiro dormem no escritório, comida e água já estão faltando. Apesar da crescente revolta popular nas mídias sociais, Pequim insiste em seu sistema rigoroso de controle e submissão para combater o vírus.

Até março deste ano, a China estava mantendo com sucesso os casos diários sem ultrapassar os três dígitos, com lockdowns severos, testes em massa e restrições de viagem. Na segunda-feira (04), os números de casos a nível  nacional eram 9.000 e em dois dias ultrapassaram 13.000 ( aqui )- a contagem diária de infecções atingiu taxas nunca vistas desde meados de fevereiro de 2020, mesmo com essa politica radical e extremista as autoridades continuam usando suas táticas fracassadas. 

Na China foi aplicada uma política intitulada: “ZERO COVID ”. A lógica para o governo chinês é a seguinte: devemos acabar com o vírus em todos os sentidos, ou seja, erradicá-lo, que não significa viver com ele, como grande parte da Europa e do mundo estão fazendo. 

Cerca de 25 milhões de pessoas em Xangai, a maior cidade e centro financeiro da China, estão em lockdown enquanto as autoridades tentam extinguir, ou melhor, erradicar o maior surto de Covid  do país. 

Crianças positivas estão sendo separadas de seus pais, o medo da escassez de alimentos toma conta da população, os cidadãos são proibidos até mesmo de sair com seu cão, sendo obrigados a transformarem suas salas de estar em  jardins artificiais. Estas são as imagens surreais que vêm de Xangai, a cidade neste momento mais afetada pela nova onda. As autoridades locais iniciaram uma nova bateria de testes em massa, confirmando a extensão do lockdown por tempo indefinido. Transportes públicos e atividades de produção não essenciais foram suspensas.

Mas o que está acontecendo exatamente?

A nova politica de “erradicação” do vírus na China, esta causando um surto de nervos e terror na população –  qualquer pessoa que seja positiva – mesmo que seja assintomática ou tenha uma infecção leve – deve ser isolada de pessoas não infectadas. Isso inclui crianças que testam positivo, e aqui chegamos na pior parte desta politica insana chinesa. Mesmo que os  familiares destas crianças resultadas positivas,  resultarem negativos, as crianças serão levadas destas familias para um centro de saúde do governo – detalhe: perderão o contato com os pais pelos dias que ali estarão. Esta informação foi confirmada pelas autoridades de saúde  chinesa na segunda-feira, defendendo uma política que espalhou ansiedade, revolta e indignação por toda a cidade.

Wu Qianyu, funcionário da Comissão Municipal de Saúde de Xangai, disse: 

Se a criança tiver menos de sete anos, essas crianças receberão tratamento em um centro de saúde pública. Para crianças maiores de 7 anos ou adolescentes, estamos isolando-os principalmente em locais centralizados (quarentena).” 

Esses “locais centralizados” seriam os campos de quarentena, onde os casos assintomáticos são enviados para esses centros, que foram descritos como insalubres e superlotados. Os pais e responsáveis foram às redes sociais para expressar indignação e perplexidade pela política adotada.

Vídeos não verificados de bebês e crianças em alas de hospitais estatais foram amplamente compartilhados na rede social chinesa Weibo. O funcionário de Xangai Wu, não desmentiu os videos e disse que a política é essencial para o “trabalho de prevenção e controle do vírus“.

Ele ainda deixa uma frase “solidária” aos pais, como se estivesse fazendo um grande favor a essas famílias: “Deixamos claro que crianças cujos pais também são positivos… pode viver no mesmo lugar que as crianças”.  

Como reportou a Reuters ( aqui ) Esther Zhao, residente em Xangai, levou sua filha, de dois anos, ao hospital com febre em 26 de março e ambas resultaram positiva para Covid três dias depois.

Os médicos tentaram levar a filha de Zhao de 2 anos, sozinha,  para um centro de quarentena. Zhao se recusou em aceitar que sua filha fosse retirada de seus braços, os médicos a ameaçaram. Depois que sua filha foi levada ao Centro Clínico de Saúde Público de Xangai, Zhao recebeu apenas breves informações dos médicos sobre sua filha, apesar dos apelos dela e de seu marido. Zhao disse à Reuters no fim de semana: “Não tenho uma fotografia… Estou muito ansiosa, não faço idéia em que situação minha filha está.”

Diplomatas ocidentais expressaram  preocupação com a política de separar as crianças de seus pais.

Diplomatas de mais de 30 países escreveram ao Ministério das Relações Exteriores da China pedindo às autoridades que acabem com essa política brutal ( aqui ). “Exigimos que, sob nenhuma circunstância,  pais e filhos sejam separados“, lê- se em uma carta escrita pelo consulado francês em Xangai que foi endereçada ao Ministério das Relações Exteriores de Xangai em 31 de março. Em uma carta separada ao Ministério das Relações Exteriores chinês datada do mesmo dia, a embaixada britânica em Pequim disse estar preocupada com “casos recentes em que as autoridades locais procuraram separar menores que testaram positivo para o COVID-19 de seus pais” e pediu garantias de que isso não aconteceria com funcionários diplomáticos.

A política chinesa de “covid zero” é pura utopia, parece um bom pretexto para aperfeiçoar suas estratégias repressivas típicas de ditaduras, do que uma maneira de proteger a saúde de seus cidadãos – o Ocidente já entendeu esse regime na pele.

Enquanto os moradores de Xangai vão para suas varandas cantar e protestar contra a falta de suprimentos, um drone aparece no alto de suas casas intimando a população – a frase ecoada no céu da cidade  pelo drone revela, para quem ainda tem dúvidas, o regime em que esse povo vive : “ Por favor, cumpra as restrições da Covid. Controle o desejo de liberdade de sua alma. Não abre a janela e não cante”.

A verdade é que, esses regimes totalitários e autoritários além de removerem nossas liberdades eles tem como objetivo controlar também a nossa alma, quando um drone comunista diz: “controle o desejo de liberdade de sua alma“, significa que já a perdemos faz tempo…. 

Quando a “nova” Pandemia do terror chegar de novo no Ocidente, quero ver quem vai ficar de joelhos…

Gostou do conteúdo? Compartilhe:

10 comentários em “A Pandemia volta na China : Xangai retira bebês positivos ao vírus de seus pais, isolando-os em um centro de saúde do estado – um verdadeiro show de horror.”

  1. Isso nada mais é q a história se repetindo !!!!!! Novamente, o ser humano não aprendeu !!!!
    Quando esse povo vai acordar e reagir pra definitivamente acabar com isso???!!!!!
    Esse regime autoritário não dá e nunca vai dar certo!!!! Tem ser extinto da face da terra!!!!!! DEFINITIVAMENTE!!!!!!!

  2. COMO AS POLÍTICAS CONTRA O COVID NUNCA PASSARAM DE EMPRENDIMENTOS DE CONTROLE SOCIAL, SÓ RESTA DIZER QUE A CHINA SE ATRASOU E AGORA COMETE MAIS VÁRIOS TIPOS DE BRUTALIDADE CONTRA OS CIDADÃOS.

    1. A semente do mal do ser humano foi reativada por estes seres diabólicos, que usam o virus para exercer e reforçar o autoritarismo, a tortura física e mental, separando as famílias e quebrando a resiliência da sociedade. Não tem nada a ver com o combate a um virus já enfraquecido, ou genuína preocupação com a saude. Estes lockdowns são uma utopia grotesca e insana. E o mundo ainda com mentes sãs assiste a todas as barbáries e nada faz! Esta é a grande tragédia da humanidade: a covardia, o alheamento, a falta de empatia e generosidade.

  3. Fàtima Aparecida da Anunciação Ericsson

    Meu Deus !!!!!! Quanta maldade e sem nenhum fundamento pautado na Ciência. Aonde estão os “Direitos Humanos “ ? Só se pronunciam quando a pauta é do interesse deles? Verdadeiro filme de terror Mas rezando por estas famílias e crianças Se morrerem é pelo bem de quem????????????????????

  4. A população está sendo testada com teste PCR? Já ficou claro que esse texte dá falso positivo e as pessoas não apresentam sintomas pq não estão com covid. Talvez seja uma estratégia prá manter o mêdo no mundo.

  5. O que creio importante salientar é que liberdade não é direito, é CONQUISTA, ou conquistamos sobretudo EXTERMINANDO os aprisionadores ou não temos direito a liberdade.
    Só existe uma forma de se garantir liberdade, ARMAS!
    Si vis pacem, para bellum.
    Com estado inchado só existe um remédio, o extermínio sumário dos agentes do estado!
    O povo em todas as nações sofre de cafajestice, e a cafajestice dita que o estado serve para dar segurança saúde e direitos aos cidadãos, sendo que segurança nossa quem faz somos nós, saúde nossa é obrigação nossa, pois os únicos interessados realmente em nossa saúde somos nós, e direitos, bem esses dependem em realção direta das obrigações que nos impomos, pedir direitos sem nos obrigarmos ao fortalecimento que apavorará o invasor, é o mesmo que dizer que cabe às raposas zelarem pelo galinheiro!
    Gente safada que abre mão do seu fortalecimento em pról do prazer, do epicurismo, do hedonismo merece é a morte, a escravidão, à destruição e estinção!
    Isso de pedir direitos de estado é tão estúpido que pedir para mérdicos e farmáfias pela nossa saúde, sendo que ambos só ganham com nossa doença!

    Em qualquer lugar onde existe um verme pedindo seus direitos, existe um capaz que luta por seus direitos, e esse capaz não vai dar direito a aquem não merece, pois sabe o que é merecer direitos, é impor através de suas obrigações: o fortalecimento, a saúde impecável, as armas feitas sobretudo por ele mesmo, pois essas ninguém toma, e claro, a habilkidade de raciocinar, ter estratégia, ter eficacia e letalidade a toda prova.
    Aos infernos com essa cambada que se escora no estado fortalecendo-o como soldados da degeneração!

    Se querem liberdade e direitos, conquistem-no!

    Observem o Brasil, é completamente sequestrado nas patas de dejetos estatais, salafros togados, lixos armados, e mesmo assim tem lixo que é a favor de desarmamento! O Brasil só melhora com a estirpação dessa escória!
    Hoje se glamuriza estado policvialesco, com um monte de “puliça” até como políticos, o povo é tão insanamente estúpido que não percebe que polícia serve para defender o ESTADO e não o cidadão, quem defende cidadão é o braço forte do cidadão, as FFAA e armas nas mãos de todos, mas se alguém diz: vamos para a frente dos qurteis exigir declaração de guerra contra o estado e pena capital para TODOS os envolvidos em lockdowns, plandemias, desarmamentos, juizes legisladores, et caterva, o poveco tem xilique e diz que forças armadas não, ou seja, tem mais é que serem arrombados por polícias defensores de estado bandido!

    O povo é tão estúpido que não entende que imposto é ASSALTO A MÃO ARMADA, LATROCINIO, pois se imposto é forçado, na marra, o que é o mesmo que dejetos parasitas chegando com arma e dizendo: me netregue 50% de seu suor e proventos para mim para sempre, e se não me der, vou te sequestrar (prisão é sequestro) ese depois quiser sair do sequestro vai ter que pagar resgate (fiança no jargão do estado bandido), e se não aceitar o sequestro será executado (leiam sobre lei de auto de resistencia para entenderem que policias são ASSASSINOS SEQUESTRADORES E MAIS NADA). Imposto é latrocinio, quando o estado presta ele apenas pede e não exige! Ou seja, seria facultativo, e não imposto, pois paga quem acha que o estado o serve de alguma forma, se acha que não precisa do estado não paga.

  6. Pingback: China: atrás da cortina de fumaça pandêmica se esconde um cenário pré-guerra – Karina Michelin

Deixe um comentário para Fábio Martins Cunha Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *